» Desejo e Reparação


Gênero: Drama
Diretor(es): Joe Wright.
Roteiristas: Christopher Hampton,  Ian McEwan.
Ano de Lançamento: 2007.
Elenco: Keira Knightley, James McAvoy, Romola Garai, Saoirse Ronan, Brenda Blethyn, Vanessa Redgrave, Juno Temple.
Duração: 130 minutos.
Trailer: Clique Aqui!

Esse filme já vinha me atiçando à curiosidade há certo tempo. Li textos e mais textos que o consagravam como um dos melhores filmes do ano, como um filme marcante. E quem não fica curioso em ver um filme tão aclamado como esses? Bem, comigo essa curiosidade acabou me vencendo e comprei o DVD para ver o filme e garanto: não me decepcionei, mesmo indo com sede ao pote. Isso mostra que nem sempre você está empolgado com um filme, quer dizer que vá se decepcionar no fim das contas.

Briony Talles (Saoirse Ronan – Nunca é Tarde para Amar), aos 13 anos de idade, tem uma imaginação bastante fértil e acaba utilizando-se dessa imaginação para acusar o empregado da família de ter estuprado sua prima, mudando completamente a vida de Robbie (James McAvoy – Penélope), o empregado, completamente e também de sua irmã Cecília (Keira Knightley – Piratas do Caribe – No Fim do Mundo) que era apaixonada por ele.

Esse filme me deixou bastante entusiasmado. Faziam já certo tempo que já não assistia a um drama tão bom quanto esse, a um filme que me tocasse e me envolvesse. O roteiro é muito bom e segue uma linhagem que foge à regra mas que ao mesmo tempo não deixa o espectador na mão, deixa-o a par de tudo. Pra que isso acontecesse bem, a montagem mostrou-se fundamental nesse contexto já que pra interpretação da história, seria necessária uma boa montagem e isso não faltou.

As atuações também não foram menos aproveitadas. Elas são diversas e muito boas. Com destaque especial a Saoirse Ronan que interpreta de forma séria e adulta uma menina de imaginação fértil de 13 anos de idade, pode parecer simples, mas o ar da personagem queria mais do que uma simples atuação e Saoirse conseguiu fazê-la. As locações são práticas e bonitas, principalmente na primeira parte do filme, já que há várias imagens e lugares numa só: a mansão dos Talles. Cenas no lago, na piscina, nos jardins, na fonte pertencem a um mesmo lugar e ao mesmo tempo a lugares diferentes.

Com uma fotografia extremamente bonita até nos momentos obscuros Desejo e Reparação conseguiu entrar pra minha lista dos preferidos com bastante calmaria e sem fazer tanto estardalhaço. A Trilha Sonora é super agradável e mereceu tal indicação e premiação do Oscar desse ano. Não é à toa que este filme concorreu a melhor filme também. Joe Wright (Orgulho e Preconceito) está começando a me agradar.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: