» Romance


Título Original: Romance
Gênero: Romance
Diretor(es): Guel Arraes
Roteiristas: Guel Arraes e Jorge Furtado.
Ano de Lançamento: 2008.
Elenco: Letícia Sabatella, Wagner Moura, Andréa Beltrão, José Wilker, Vladimir Brichta, Marco Nanini.
Duração: 100 minutos.
Trailer: Clique Aqui!


A propaganda pra esse filme foi grande, pelo menos pra mim e pros filmes que, antes, fui ver no cinema. Vi o trailer pelo menos umas três vezes, e todas as vezes me chamou atenção. Como já havia falado, gosto do cinema brasileiro e tava sentindo falta de algo que não mostrasse só sexo, drogas e palavrão. A nossa história tão rica e com pessoas tão talentosas não podia se restringir somente ao chamado fenômeno favela movie. E olhe que nem sou dos mais fãs de romance meloso e tudo.  Além do que sobre o casal protagonista achei que não teria nada a ver, findou por me chamar a atenção.

Pedro (Wagner Moura – Ó Paí, Ó!) é diretor e ator de teatro. Ana (Letícia Sabatella – Não por Acaso) é uma talentosa atriz de teatro. Ambos acabam contracenando juntos no peça “Tristão & Isolda” e se apaixonam. Esse romance vai muito bem, até que surge o diretor de televisão Danilo (José Wilker – Sexo com Amor?) e chama Ana para trabalhar na TV e ela segue tal caminho. O sucesso da atriz é inevitável, provocando ciúmes e incompreensão por parte de Pedro, que passa a desconfiar de Ana.

Como já falei, achei que a química entre Letícia Sabatella e Wagner Moura não ia dar certo, que eles não tinham muito nada a ver. O primeiro se demonstrava um pouco mais “esquentado” nos papéis que apresentava no cinema ou na TV, a outra sempre boazinha e submissa, nada que fizesse os dois cumprirem um bom papel de romance. Ledo engano. Wagner Moura vem surpreendendo a cada papel e se mostra um grande ator no momento em que não fica rotulado por esse ou aquele papel. Letícia eu já sabia de todo seu potencial e ela só faz confirmar isso no filme. A atuação dos dois é tão boa que, pra mim, chegou a ser intensa.

O roteiro é interessante e pode não parecer, mas foge sim do lugar-comum e alguns aspectos. A previsibilidade, em sua maioria, não é forte do filme. Ele permite que você saiba ou não ou que virá em seguida e isso o torna melhor e mais doce. A montagem é outro contribuinte para que o filme tenha moldes interessantes. Porque o propósito de mostrar que o mundo da ficção (teatro) se mistura com o da realidade faz com que as cenas tenham que ser editadas misturando as peças com as discussões do casal.

A trilha sonora é fantástica. Quem assina como compositor é o grande Caetano Veloso que dá uma excelente música para o longa: Nosso Estranho Amor. Creio que não tenha muito o que reclamar a cerca desse filme. Tudo está em perfeita harmonia e atinge seu público-alvo e seu propósito. Fiquei feliz de sair do cinema e observar que as pessoas elogiavam o nosso cinema ao invés de dizerem: só podia ser cinema brasileiro mesmo. As pessoas têm salvação e o nosso cinema também.

Nota: Peço desculpas a todos caso não venha a comparecer nos seus blogs nos próximos dias. A faculdade está me consumindo, acho que a maioria sabe como é fim de semestre, é prova e trabalho que não acabam mais. Devo respirar aliviado daqui a uns dias e poder, então, visitá-los com mais calma e freqüência. Vou tentar, de qualquer maneira, continuar a postar no blog mas nada garanto. Obrigado pela compreensão! =)

15 Respostas

  1. Robson, todos estão AMANDO esse filme!!! Estou louco para vê-lo e não sei quando vai estrear por aqui… =(

    Só tenho um pé atrás com a Letícia, já que achei sua atuação insoso no excelente Não por Acaso.

    Abraços!!

  2. Kau,

    De fato. Esse filme me agradou muito e a todos que conheço que já puderam ver. Ele é diferente e entusiasma o espectador, quanto a Leiticia acho que ela está na medida certa nesse filme. Nem mais nem menos senão estraga.

    Abraço!

  3. A minha expectativa em cima desse filme está só aumentando quando vejo ótimos textos como este. Ainda bem que está em cartaz no cinema mais próximo. Amanhã, se der, irei ver.

    Abraço!

  4. Já antecipando meu voto à sua enquete, para mim, “Romance” e “Linha de Passe” são os dois melhores lançamentos cinematográficos nacionais do ano. Ao contrário de outros longas do Guel Arraes, este sim dá a impressão de que é uma obra feita para o cinema. O elenco e o roteiro foram os elementos que eu mais gostei!

  5. Caramba! Mas, só ouço elogios a esse filme. Fiquei surpreso, pois antes nem expectativas eu via sendo ditas perante ele. Assim que estiver disponível ao meu alcance vou vê-lo.

    Abraços!

  6. Tb gostei bastante do filme e com certeza ele vai agradar ainda mais quem gosta de citações a clássicos da literatura.
    Na minha opinião, a segunda parte do filme, quando da filmagem no agreste é ótima.

    Abraço

  7. Rafael,

    Veja… acho que é uam obra bem interessante e difere um poucos das demais de Guel Arraes.

    Kamila,

    O elenco e o roteiro são muito bons mesmo… e difere com certeza dos outros filmes que Guel fez.

    Alyson,

    Acho que irá gostar, pra mim, valeu a pena!

    Hugo,

    É verdade… mas o filme é bom do início ao filme, não senti falta de alguma coisa!

    Abraços!

  8. realmente um ótimo filme!
    Sabores e sentidos.
    e o final? adorei!

    é fantástico a maneira como aorda a metalinguagem. os bastidores e as criticas a ele são fantásticas.

  9. Como comentei no blog da Kamila, o cinema nacional decepcionou um pouco nesse ano (mas ainda não conferi “Linha de Passe”), por isso fiquei surpreso com a ótima recepção que esse “Romance” teve.

  10. Raiane,

    Superou o que acharam que pudesse ser… surpreende!

    Vinicius,

    De fato decepcionou Vinicius, porém acho que Linha de Passe e Romance se destacam no meio dos que não foram tão bem.

    Abraços!

  11. É o melhor filme nacional do ano?

  12. Depois do texto altamente animador da Kamila, fico feliz em ler mais algo positivo. Preciso ver logo! Alias, tive muita pouca oportunidade de ver filmes nacionais neste ano. Farei o possível para consertar isso em breve.

    Ah, e achei O Sonho de Cassandra um bom filme! 3 estrelas.

    Ciao!

  13. Brenno,

    Cara é uma dúvida entre Romance e Linha de Passe, são um pouco diferentes mas bons.

    Wally,

    Veja, tenho certeza que irá gostar. É super agradável!

    Abraço!

  14. O melhor filme brasileiro do ano até agora foi ´Chega de Saudade´!

  15. […] completar ainda mais, me vem uma história dessas como uma das mais bem feitas por Guel Arraes (Romance). Nos permitindo não só entrar na história do sertanejo como também adentrar no mundo de […]

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: