» Across The Universe


Título Original: Across the Universe
Gênero: Musical
Diretor(es): Julie Taymor
Roteiristas: Dick Clement, Ian La Frenais, Julie Taymor, Dick Clement.
Ano de Lançamento: 2007.
Elenco: Evan Rachel Wood, Jim Sturgess, Joe Anderson, Dana Fuchs, Martin Luther, T.V. Carpio, Spencer Liff, Lisa Hogg.
Duração: 131 minutos.
Trailer: Clique Aqui!

Acho que todos já estão cansados de saber que eu não gosto do estilo do musical, que não vejo tanto interesse naquela forma de filme, mas aos poucos estou tentando desconstruir essa imagem do gênero, quero poder ser mais acessível a ele. Pra isso, estou pegando aqueles filmes que de alguma forma valham à pena ver. Moulin Rouge eu vi porque todos diziam que era ótimo, e Across The Universe foi indicação de uma pessoa que sabe que gosto bastante de The Beatles, e não tive como não comprar o filme, ele me chamou logo de cara à atenção. Nada melhor do escrever a resenha do filme com a trilha sonora deles por trás.

Jude (Jim SturgessQuebrando a Banca) é um jovem inglês que chega aos Estados Unidos atrás de seu pai que deixou sua mãe no fim da Segunda Guerra. Lucy (Evan Rachel WoodAsterix e os Vikings) é uma jovem garota que acaba de sair do colegial. Ambos terminam se conhecendo através do irmão de Lucy, Max (Joe AndersonAs Ruínas). Com o tempo acabam se apaixonado e se envolvendo. No meio dessa história que parece ser bem clichê, tem as músicas de “The Beatles” que envolvem a todo o momento a história e o contexto do filme que fazem do roteiro um pouco mais apimentado, principalmente para aqueles que gostam dos Beatles como eu que sou fã incondicional.

Talvez eu acabe sendo suspeito pra falar do filme. Têm certos filmes que eu me envolvo tanto que acabo deixando de lado alguns aspectos que podem ser considerados negativos e só levo em consideração o meu envolvimento com ele. Mas ainda deu pra observar algumas coisas, mais positivas do que negativas. A fotografia do filme é bem fascinante, ela permite que nós possamos ver com mais veracidade a época em que o movimento hippie e também revolucionário começava a fazer efeito entre os americanos. Ele usa alguns artifícios que achei interessante e que também foram usados em Moulin Rouge, com aspectos visuais bem chamativos.

As atuações são excelentes. Parece que o elenco jovem e talentoso foi escolhido a dedo, dando mais primor a qualidade das atuações. Jim Sturgees está fantástico em seu papel, ele tem uma voz que encanta e um carisma que é fundamental ao seu papel, inclusive foi nesse filme que as portas de Hollywood se abriram para ele e não é por menos. Evan Rachel Wood é fantástica no papel, a voz mais bonita do filme assim como a personagem mais bonita, ela convence na atuação e sabe passar os ideais de seu personagem, o que interessa. O que é mais interessante, pelo menos pra mim, é que nunca parei para analisar a letra dos Beatles a fio, e com o filme é possível enxergar isso e mais: vê que se encaixa perfeitamente em cada momento.

Mas nem tudo são flores. O filme tem algumas falhas que podem comprometer, não tanto, mas podem. Como muitos colegas também já haviam comentado em seus blogs o filme é basicamente visual e sonoro. O roteiro é falho. Às vezes a impressão que dá é que parecia mais uma coletânea de clipes musicais do que um filme de fato. A história poderia ser desenvolvida de forma melhor, porém se prendeu em colocar mais música do que diálogo e assim fazer com que somente a música do quarteto de Liverpool fizesse ressoar a história, isso falhou.

Mesmo assim, eu gostava porque toda música que vinha, vinha para mim com a curiosidade de qual seria e de como seria. Não reclamo dos arranjos que achei muito bom, mas sim da “forçação” no quesito visual. Têm certos momentos que chega a ser chato e parece que não acaba, porém, conversando com uma amiga, ela disse que isso faz bem o estilo da banda e realmente é verdade. E talvez o tempo pudesse ter sido um pouco mais reduzido apesar de que, quando acabou fiquei triste. Estranho né? Recomendo sim, mil vezes. =)

NOTA: Diante da “polêmica” dos blogueiros que não concordaram com a lista que foi exposta pela revista “Empire”, eu gostaria de lançar um desafio a tods. Não é bem um desafio, mas goatria imensamente que todos pudessem fazer uma lista com aqueles que acreditam ser os “25 maiores personagens da história do cinema” definindo por ordem de qual é o melhor!

Aos interessados em fazer essa lista, estarei recebendo através do e-mail: robson_filho@yahoo.com.br (até o dia 25 de dezembro).

Anúncios

23 Respostas

  1. Concordo com tudo o que você disse sobre o filme, realmente tem um roteiro atravessado mas e daí? Vale à pena ver todas as versões para as músicas dos Beatles, rs…

  2. O Cara,

    Realmente tem falhas mas as versões vale a pena… é fantástico!! hehehe

    P.s.: Se identifique rapáá, num sei se é Miojo ou o Nespoli! hehehe

  3. Robson, mesmo sabendo que você já concordou em participar, estou passando pra oficializar o convite para participar do 1º Bolão que o Talking About Movies está promovendo. =D Estou fazendo isso em todos os blogs conhecidos, então não seria justo deixar de oficializar o convite de quem já manifestou a vontade de participar.
    Contamos com a sua participação, nas duas etapas, ok!? =D

    E quanto ao filme. Eu ADOREI esse musical. Não sou fã do genero, mas esse me agradou muito. Tem prazo pra enviar a lista?
    Abraço!

  4. Robson, como falei pra vc acho o filme bom, legal, original e bagunçado! Hahahahahahahaha. Tem uma técnica muito bonita e coreografias excelentes (como em I Want You), mas não acho um certo nexo para algumas passagens da fita. Uma coisa eu esqueci de comentar: ADORO a Evan Rachel Wood aqui!

    Sobre a intimação dos 25 personagens, hahahaha, farei! Quer dizer, vou ver se consigo preparar, ok?

    Abraços.

  5. Marcel,

    De uma forma ou de outra está aceito o convite, juro que tento, tem muito tempo, pelo menos isso. Como você não sou fã do gênero também mas esse me conquistou. O prazo é até o dia 25 de dezembro…

    Kau,

    E então… eu gostei bem mais do que você, não foi um simples 7,5, foi bem mais… acho que gosto mais dos beatles que você… hehehe Quero ver sua lista, espero que não me boicotem!! hehehe

    Abraços!

  6. Acho que o melhor aspecto de “Across the Universe” são suas maravilhosas canções e também o visual alcançado graças à direção de arte perfeita. O problema é que o roteiro não é lá grande coisa e o filme acaba não passando a paixão que deveria. Jim Sturgess é uma bela revelação.

  7. Como já comentamos, acho “Across the Universe” um verdadeiro deleite visual. Julie Taymor dá show em vários momentos, mas peca naquela fase mais alucinógena, que fica solta demais e não parece ter conexão com o resto do filme.

  8. Robson, eu gostei do filme no cinema. As canções são ótimas e o visual perfeito. Mas quando assisti em casa novamente, vi que o longa é cheio de falhas, onde o roteiro se adapta às canções. E justamente o contrário é que deveria acontecer.

  9. Curioso, você tem certa resistência oa musical, e eu, ao filme romântico. Por isso, até hoje não vi esse filme. Mas, pela música e pelo espetáculo visual que deve ser, talvez seja melhor acatar sua recomendação. Algum dia!

    Cumps.

  10. Eu não gostei. Achei bobalhão e nem um pouco emocionante. As músicas salvam o filme. Salve Beatles!

    Abraço!

  11. Eu sou o Nespoli, seguinte, só eu comento nos blogs alheios, rs, sou responsável pela área de interação, euheuheue…

  12. Adorei este filme. Sou grande fã dos Beatles e viajei legal com o filme. Não tem roteiro dos melhores, mas tudo funciona com a estética maravilhosa.

    E participarei sim da votação!

    Ciao!

  13. Vinicius,

    A revelação é interessante do protagonista. A direção de arte atinge um bom nível. MEsmo sem tanto roteiro é bom mesmo.

    Kamila,

    Também vi um pouco de desconexão com essas fases mas como comentei no texto, lembra bastante o ‘ideal’ beatles… por isso, talvez, esses momentos.

    Matheus,

    Eu fi as falhas logo no início, até porque vi em casa e tal. Mas mesmo com essas falhas, principalmente no roteiro, ainda é válido assistir, é uma coisa mais de fã do que de cinéfilo talvez.

    Gustavo,

    Acate, principalmente se você for fã dos beatles, muito provavelmente não irá se decepcionar. Apesar de ser romântico, ainda enxergo que o romance ficou meio que em segundo plano. Vale a pena tentar.

    Pedro,

    Vi mais como fã dos beatles do que como cinéfilo. Se for analisar os diversos aspectos talvez veja como você, mas me conquistou, não consegui achar bobalhão… fiquei impressionado… hehehe

    O Cara,

    Ah bom, não sabia que você era da parte dos relacionamentos!! hehehehe

    Wally,

    Pronto Wally, sempre temos opiniões parecidas e eu viajei jutno com filme, é emocionante e deixa o roteiro pra lá, o que vale é a trilha… hehehe estou esperando a lista!

    Abraços!

  14. Não costumo gostar muito de musical… deste aih jah me falaram mal e bem tb, mas nunca tive coragem de assistir ainda… quem sabe agora…

    vlws

  15. eu adoro musicais, mas concordo com seus comentários. across é um filme mais visual e sonoro, seu roteiro é fraco. os personagens parecem ter histórias independentes, parece que as coisas nao se encaixam. alguns ate somem e vc lembra depois no finalzinho q ele existia. a fotografia é perfeita. vale lembrar q a diretora julie taymor é a mesma do tão belíssimo frida.

  16. Sérgio,

    Somos dois, também não costumo gostar. Até agora o único que me falou mal foi o Pedro, porque o restante gostou bastante mas com todas essas falhas, as músicas dos beatles sempre conquistam, se gostar deles, vai gostar do filme.

    Lucas,

    Pois é, não tem muito o que argumentar, é mais pelo encanto visual e sonoro que o filme agrada. Esse detalhe dos personagens é fato e é interessante. Aquela Prudence desaparece e niguém nota… hehehe mesmo assim vale a pena! Ah, não vi Frida, quero ver ainda!

    Abraços!

  17. Ah, uai, você já sabe minha opinião sobre o filme, né?
    Eu sou altamente ligada a fotografia e a trilha sonora, e Across the Universe não deixa nada a desejar nesse aspecto, como você mesmo falou.
    Enfim, Recomendo sim, mil vezes. =) [2]
    Beijão!

  18. Rayana,

    Pois é… mas acho que o que vale mesmo a pena são esses aspectos mesmo… o filme é maravilhoso!

    bijão!

  19. Sou fã dos beatles… é um FILMAÇO… mas tem umas cenas que são terríveis mesmo… tipo aquelas que eles estão drogados ou a que o maluco tá no hospital de guerra…
    já tem outras perfeitas, como strawberry fields forever!

    no mais.. uma lista de 25 é foda… gente demais pra lembrar… se fosse pelo menos de 10, né? auhauhuah

  20. O filme é visualmente lindo, tem cenas bonitas e as músicas também ficaram excelentes. Mas o roteiro é falho. Algumas cenas desconexas e desnecessárias foram incluídas e isso prejudicou o resultado final, mas com certeza vale a pena assistir! Daria três estrelas e meia.

  21. Robson, não assisti “Across The Universe”. Já ouvi falar tão bem dele e como sou fã de musicais não posso deixar passar em branco. Ei, 25 é muito personagem. E “os maiores” fica mais difícil. Se fosse “Os 10 personagens ‘favoritos’ do cinema, eu aceitava o desafio. Mesmo assim tentarei fazer a lista!

    Abraço!

  22. Igor,

    Eu também sou e isso me fez ser conquistado pelo filme… tem cenas meio chatas mas mesmo assim vale a pena…

    Samantha,

    Roteiro completamente falho, o que é uma pena… dá pra fazer tanta coisa interessante… Três estrelas e meia jamais! gostei mais!! uahuahuahauh

    Rafael,

    Precisa ver, principalmente se gosta de Beatles e gostando de musicais, então… hehehehe Quero ver sua lista!

    Abraço!

  23. Eu achei Across the universe por demais cansativo! Mas os atores cantam muito bem, isso é fato!

    Abraço

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: