» A Cor Púrpura


Título Original: The Color Purple
Gênero: Drama
Diretor(es): Steven Spielberg
Roteiristas: Menno Meyjes, baseado em livro de Alice Walker
Ano de Lançamento: 1985.
Elenco: Danny Glover, Whoopi Goldberg, Margaret Avery, Oprah Winfrey, Willard Pugh, Akosua Busia.
Duração: 156 minutos.
Trailer: Clique Aqui!

Fim de ano. Amigo secreto. E a dúvida do que ganhar, já que foram pedidas sugestões. Como um bom cinéfilo acabei optando por filmes e fiz uma pequena lista de filmes que tinha interesse em ganhar e coloquei no meio A Cor Púrpura por saber que havia sido um filme bastante comentado na sua época e que até hoje fazia sucesso, não sabia bem da história e nem tampouco que tinha Whoopi Goldberg em seu elenco. Quando ganhei o presente foram duas surpresas agradáveis, Um Sonho de Liberdade que apesar de já ter visto gostaria de revê-lo e A Cor Púrpura.

1909. Celie (Whoopi GoldbergDogão – Amigo pra Cachorro) é uma garota de 14 anos e foi violentada por seu pai tendo dois filhos dele. Além dela perder qualquer possibilidade de reprodução, Celie é separada de sua família (principalmente da sua amada irmã Nettie) quando é entregue a “Mister” (Danny GloverEnsaio Sobre a Cegueira) que a trata como escrava e companheira. Grande parte do modo agressivo de “Mister” é sua paixão pela cantora Shug Avery (Margaret Avery Os Jacksons – Um Sonho Americano). Celie sempre compartilha sua tristeza com Deus. Mas é com Shug e Sophia (Oprah Winfrey – Jogue a Mamãe do Trem) que Celie passa a contar depois que elas entram em sua vida e mostram o verdadeiro sentido e que ela não pode sempre ceder aos mandos do seu marido.

O que temos nesse filme? Algo que pra mim é um pouco atípico aos filmes que vi do célebre diretor Steven Spielberg (Indiana Jones e o Reino da Caveira de Cristal). Mas que ao mesmo tempo se mostra atraente e bom. Um filme em que assuntos mais sociais e psicológicos entram em jogo e mostra que não só de filmes com belos efeitos sonoros e visuais Spielberg vive. As atuações são intensas, com uma Whoopi que apesar de estreante entrega uma atuação com uma carga emocional forte. Uma Oprah também estreante que mostra a força de uma mulher em tempos em que só o homem era forte e tinha voz. Além de uma Margarety que mostrava uma mulher grã-fina, mas que sabia impor suas vontades. Enfim, um trio que deu voz ao filme, que se entregou de corpo e alma.

As onze indicações ao Oscar de 1986 não foram à toa, mesmo não tendo ganhado nenhum. Melhor filme é super merecido. Fotografia, figurino e maquiagem deram veracidade ao filme, mostraram como o tempo age sobre as pessoas com verossimilhança. Porém acho que o roteiro falha um pouco quanto na explicação de alguns personagens, já que é dada uma devida importância a um dos filhos de “Mister” e aos outros nada se fala, nada se sabe. Além do que algumas cenas não têm explicação dada a situação submissa em que Celie se encontra. Mas nada que estrague muito a beleza do longa. Recomendo, sem medo de errar.

NOTA: Diante da “polêmica” dos blogueiros que não concordaram com a lista que foi exposta pela revista “Empire”, eu gostaria de lançar um desafio a tods. Não é bem um desafio, mas goatria imensamente que todos pudessem fazer uma lista com aqueles que acreditam ser os “25 maiores personagens da história do cinema” definindo por ordem de qual é o melhor!

Aos interessados em fazer essa lista, estarei recebendo através do e-mail: robson_filho@yahoo.com.br (adiado até o dia 15 de janeiro).

Anúncios

14 Respostas

  1. O Spielberg também sabe fazer filmes desse tipo, vide A Lista de Schindler… Mas a Cor Púrpura é um silme sensacional, vítima de preconceito da conservadoríssima academia, já que, imerecidamente, não ganhou NENHUMA estatueta das 11 indicações… Reintero sua recomendação, rs…

  2. Belo filme, um dos melhores do Spielberg, além de quem é uma lição de moral muito bem passada… merecia ganhar alguma das 11 indicações que recebeu.

  3. O Cara,

    Esqueci completamente de comentar tamanha injustiça com este filme. Como um filme indicados em sete quesitos não leva um sequer? Ainda falta-me ver a Lista de Shindler, mas não irá demorar, tenho um chama enorme por esse filme.

    Sérgio,

    Absurdo não é mesmo? Como não receber nenhum prêmio com tantas indicações e olhe que qualquer um seria válido, qualquer mesmo, uma grande obra do Spielberg!

    Abraço!

  4. Também achei estranho o filme ter ficado sem nenhuma das 11 estatuetas a que concorreu. E tristee também, pois é meu segundo filme preferido em todos os tempos, uma fábula sobre a discriminação racial e as coisas mais belas (e sujas) que existem no ser humano.
    Abraço!

  5. Adorei esse filme, é daquele tipo que você chora toda vez que assiste. Um dos melhores de Spielberg

  6. Robson, esse é o filme menos Spielberg da carreira de Spielberg =P Não consigo me emocionar com a história como todo mundo e acho que uma das poucas coisas maravilhosas do filme é a interpretação da Whoopi Goldberg. O resto acho bem comum…

  7. Weiner,

    Não chegaria a ser um dos filmes preferidos mas não deixa de ser interessante e maravilhoso por causa disso. É fantástico a causa de Spielberg abraça nesse filme, tudo conspira a favor, menos o Oscar.

    Rafael,

    Não cheguei a chorar e olhe que sou fácil pra isso, mas me emocionei bastante com o filme.

    Matheus,

    Engraçado cara. Com todos esses comentários a divisão é notória. Vejo que uns acham bem razoável enquanto outros endeusam o filme. eu estou no meio dos que gostou mas que não é um dos melhores que já vi.

    Abraços!

  8. Robson, gosto desse filme do Spielberg, mas não chego a considerá-lo tão bom quanto a maioria. Aliás prefiro o diretor nas fitas mais descompromissadas, estilo “E.T.” e “Minority Report” do que nesses dramas mais sérios. E gostei muito da Oprah nesse filme, ela merecia o Oscar bem como a Goldberg. Até mais!

  9. É muuuuuita coincidência!!! Bom, sabes que acho o filme uma grande obra-prima. Roteiro intenso, direção segura, visual deslumbrante e uma Whoopi sensacional. Ouso em dizer que é uma das melhores atuações femininas que já vi…

    Ahh, o musical da Broadway para o filme, se não me engano, já está pronto. Conhece a Fantasia Barrino do American Idol? Ela que fará a Celie.

    Abraços!

  10. Para mim, “A Cor Púpura” é um dos melhores filmes feitos pelo Spielberg. Além disso, considero a maior atuação da carreira da Whoopi Goldberg. Uma pena que o filme não tenha sido reconhecido pelo Oscar – e olha que recebeu um bocado de indicações na época.

  11. Gostei bastante de “A Cor Púrpura”, alias acho o muito comovente. Mas, por fugir do estilo habitual de Spielberg e percorrer territórios desonhecidos por ele, nem sempre acerta em cheio, particularmente pelo roteiro. Mas a direção dele é sempre vibrante e o filme emocionante.

    Daria 4 estrelas.

  12. Vinicius,

    Eu gostei desse filme bem mais que Minority Report pra falar a verdade. Achei que sua função foi bem mias tocante e talvez nem possamos compará-los dessa forma. É fato que Oprah e Whoopi estão fantástias e mereciam ganhar o Oscar.

    Kau,

    Concordo que seja uma das atuações femininas melhores de todos os tempos, o filme é emocionante e sabe mexer com os sentimentos. Não sabia do musical, deve ser muito bom!

    Kamila,

    Senti isso quando terminou o filme, achei um dos melhores que vi do autor, apesar de mutios discordarem. Foram onze indicações e nenhum prêmio, absurdo né?

    Wally,

    Eu também tive as mesma sensações, mas não vi tantas falhas no roteiro que pudesse comprometer diretamente. O filme merece essa cotação também!

    Abraços!

  13. Acertou ao sublinhar que Spielberg não é um cineasta só de ficção, aventuras e efeitos, seus dramas comovem com uma forte dose de humanismo e sentimento.
    O melhor desse filme são as atuações. Azar da Acdemia, se preferiu ignorá-las…

    Cumps.

  14. Gustavo,

    É verdade e gostei bastante desse lado de Spielberg que é pouco explorado por mim! Azar da academia… hehehe

    Abraço!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: