» Vicky Cristina Barcelona

(Nota: 8,5)
Título Original: Vicky Cristina Barcelona
Gênero: Drama
Diretor(es): Woody Allen
Roteiristas: Woody Allen
Ano de Lançamento: 2008.
Elenco: Rebecca Hall, Scarlett Johansson, Christopher Evan Welch, Chris Messina, Penélope Cruz, Javier Bardem.
Duração: 96 minutos.
Trailer: Clique Aqui!

Alguns já devem se lembrar o quanto fiquei impressionado ao ver O Sonho de Cassandra de Woody Allen pelo simples fato de que só assim eu me toquei que nunca havia visto um filme sequer dele, de tantos tão famosos e tão ‘clássicos’ dentre sua filmografia. Agora passo a me render mais aos seus filmes e estou me agradando, vejo que se modo de fazer cinema e diferente e dá para perceber sem nem conhecer tantos filmes. Não é preciso nem saber quem é o diretor, mas basta entrar no cinema ou alugar um filme e ver dez ou quinze minutos do longa para perceber a peculiaridades que pode ter uma obra sua. Ainda é muito cedo pra dizer que sou fã, mas acho que irei ver mais filmes dele pra vê se realmente me agrada.

O filme trata de coisas que talvez possam até ser incomuns, mas acontece ‘nas melhores famílias’ e talvez enquanto a humanidade existir, isso irá ocorrer. Trata-se do triângulo amoroso, ou do quadrado amoroso ou talvez do pentágono amoroso. Ok é claro que isso é bem mais difícil, mas acontece. Vicky (Rebecca HallO Grande Truque) e Cristina (Scarlett Johansson – A Outra) são grandes amigas que vão para Barcelona de férias. Certa vez, em um restaurante, elas conhecem Juan Antonio (Javier Bardem – O Amor nos Tempos do Cólera), um pintor que teve um relacionamento problemático com sua ex, Maria Elena (Penélope Cruz – Volver). Naquela mesma noite, Juan convida as duas para passarem o final de semana com eles em Oviedo, fato que Vicky, noiva, nega inicialmente, porém sua amiga Cristina consegue convence-la a ir com eles. Começando ai um conturbado relacionamento ainda com o aparecimento de Maria Elena.

É interessante a forma como Woody investe em seu filme, no diálogo ou às vezes na falta dele para que saia algo fora do comum e que ao mesmo tempo mostre ser comum, o que às vezes em palavra não se expressa. Acho que por isso eu tive uma boa impressão do pouco que vi e é o que me faz querer ver mais de seus filmes. Mas só isso não basta, um bom elenco conta para o propósito do diretor. E um elenco como esse, que a princípio para mim não tinha nada a ver, teve uma harmonia que foi fundamental para o sucesso das atuações. A interpretação mais intensa e que requer mais dedicação talvez seja a de Penélope Cruz, seu personagem não é uma pessoa fácil e ela se mostrou muito bem, tanto que merece ganhar o Globo de Ouro.

A harmonia faz do filme um total interessante e que apesar de pequenas falhas não desmerecem seus créditos. Alguns momentos um tanto monótonos e que não passam faz que a impaciência impere por dez ou doze minutos, porém o contexto faz com que seja um bom filme sim, um filme pra quem gosta do gênero e do diretor e também pra quem quer ver um bom elenco com atuações interessantes. Fotografia e trilha excelentes além das locações que são merecedoras do título do filme.

NOTA: Diante da “polêmica” dos blogueiros que não concordaram com a lista que foi exposta pela revista “Empire”, eu gostaria de lançar um desafio a tods. Não é bem um desafio, mas goatria imensamente que todos pudessem fazer uma lista com aqueles que acreditam ser os “25 maiores personagens da história do cinema” definindo por ordem de qual é o melhor!

Aos interessados em fazer essa lista, estarei recebendo através do e-mail: robson_filho@yahoo.com.br (adiado até o dia 15 de janeiro).

Anúncios

11 Respostas

  1. Robson, achei excelente diversão!
    Woody Allen recuperou a inspiração perdida depois de “Ponto Final” e entregou um filme muito delicioso. Destaco a interpretação da Penélope Cruz, que chega a deixar a bela Scarlett Johansson totalmente insossa em sua atuação.

  2. sÓ NÃO GOSTEI DO NARRADOR E DO RUMO FINAL DOS PERSONAGENS (A SCARLETT SAIU DA TRAMA SURPREENDENTEMENTE, MAS CONVENHAMOS QUE ELA NÃO FEZ FALTA), MAS TIRANDO TUDO FOI UMA DELICIOSA HISTÓRIA…
    EM VOLVER,FINALMENTE PENELOPE ME CONVENCEU COMO ATRIZ E EM VCB VEIO SÓ A CONFIRMAÇÃO.
    DESTAQUE TAMBEM A ÓTIMA INTERPRETAÇÃO DA DESCONHECIDA REBECCA HALL

  3. eu confesso que nao gosto mto de allen, mas me surpreendi c esse longa. além disso nunca achei johansson uma excelente atriz (tao pouco cantora), mas me diverti mt com ela no filme. o fato de ter um narrador é realmente um recurso mto cansativo, sobretudo qdo o q se narra ja esta explicito (a redundancia e o uso recorrente desse narrador me incomodaram). penelope é engraçada, divertida e tem uma quimica (inevitavel!) com javier (“speak english maria elena!). os dialagos soam naturais, mas as situacoes nem tanto. talvez esse constraste q tempere a historia. rebecca para mim nao se destaca, nao tem tanta importancia ou peso. no cinema, as pessoas davam gargalhadas constantes.

  4. Eu adorei este filme, Robson! Acho que o Woody Allen fala do amor com a propriedade de quem já acertou e errou demais nesse sentido. E o grande destaque do filme, além do roteiro, são as atuações. Todos estão muito bem!

  5. Eu não gostava muito do Allen. Continuo não gostando muito dele como ator, mas a mente do cara é incrível. Tudo que Woddy escreve é no mínimo ótimo. Como roteirista, sou um grande fã.
    Robson, o melhor dele pra mim é Match Point. Um dos melhores filmes da década, aliás. Assista assim que puder.

    [ ]s!

  6. A cada novo comentário positivo fico mais ansioso por esse filme do Woody Allen. Também gostei muito de “O Sonho de Cassandra” e espero que esse novo trabalho esteja à altura. E que elenco excelente, ansioso pela comentada atuação da Penélope Cruz!

  7. Robson, que bom que você começou a mergulhar no cinema do Woody Allen. Eu já o conheço há alguns anos, mas só agora estou tendo um acesso maior aos seus filmes dos anos 1980 para baixo. Com exceção de “Celebridades”, todos os seus filmes são muito bons, gostosos, divertidos e, às vezes, melancólicos. Assisti a um dele este mês que é simplesmente maravilhoso, apesar de ter me deixado bem triste e acabado, chamado “Interiores”. Tente dar uma procurada nas locadoras por aí que tenham um bom acervo de clássicos e cults, talvez tenha sorte de encontrar e assistir.

    Sobre “Vicky Cristina Barcelona” eu ainda não assisti somente pelo fato dele não ter sido exibido na minha cidade. Mas acredito que seja uma esplêndida comédia sobre relacionamentos. E Penélope Cruz é uma das minhas atrizes prediletas e, finalmente, vem sendo reconhecida pelo público pelo seu incrível talento.

    Abraços, grande final de semana.

    P.S.: li o seu aviso sobre essa votação que você está realizando. Como você adiou o prazo para entrega do ranking (ainda bem!) te respondo amanhã.

  8. Ótimo filme do Woody, sai super satisfeito do cinema…
    Recentemente acho Match Point superior, mas Vicky serviu para esquecermos do chato Scoop e superar o irregular O Sonho de Cassandra…

    abraço!

  9. Adorei o filme,e minha cotação é a mesma que a sua (em estrelas e números). Se tornou um de meus preferidos filmes sobre relacionamentos. E que elenco primoroso!

    Ciao!

  10. tio woody quase nunca me decepcionou. sou fã de match point, pra sempre.

    achei o Vicky Cristina Barcelona de uma pureza sensacional em relação à questão amorosa. de volta o velho woody cheio dos diálogos inteligentes. eu diria que reunir a scarlett e a penelope no mesmo filme já é um feito digno de nota.

  11. Um filme delicioso. Os ares da Europa têm feito bem a Woody Allen. A história está muito bem construída. Perspicaz, cativante e até divertida. E a banda sonora é um óptimo bónus.

    Abraço.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: