» O Menino do Pijama Listrado

(Nota: 7,5)
Título Original: The Boy in the Stripped Pyjamas
Gênero: Drama
Diretor(es): Mark Herman.
Roteiristas:Mark Herman, baseado em livro de John Boyne .
Ano de Lançamento: 2008.
Elenco: Asa Butterfield, Zac Mattoon O’Brien, Domonkos Németh, Henry Kingsmill, Vera Farmiga, Cara Horgan, Zsuzsa Holl, Amber Beattie.
Duração: 94 minutos.

É de conhecimento de todos que a Segunda Guerra Mundial teve conseqüências catastróficas em especial para um povo, os judeus, que teve mais de seis milhões dos seus aniquilados pelo poder e pela mente doentia e preconceituosa de Hitler. É também de se notar que filmes que procuram tratar de uma temática tão delicada, devem se resguardar de tocar em pontos que até hoje fere a qualquer um, seja ou não judeu. O filme me questão trata dessa temática e aborda de uma forma diferente da que estamos habituados a ver no cinema.

Bruno (Asa Butterfield – é uma criança de apenas oito anos que se vê obrigado a mudar para uma ‘casa de campo’ junto com sua irmã mais velha, sua mãe e seu pai que faz parte do exército alemão. Lá, na falta de amigos, Bruno começa a desvendar o que se encontra aos redores de sua casa e descobre um lugar cercado com arame e energia elétrica no qual há um garoto chamado Schmuel (Jack Scanlon) e eles passam a ter uma forte amizade, fato que os pais do garoto não sabem.

A história, por óbvio, conta sobre a vida de um garoto, dito ariano, com outro garoto que sofre as agruras que os judeus sofreram com o holocausto. Portanto, nota-se, que nós estamos enxergando a história de uma Grande Guerra sob os aspectos infantis e sob o que o garoto Bruno acredita ou não ser verdade. O roteiro trata de uma dualidade entre o mundo que os adultos enfrentam e o mundo que o garoto Bruno acredita existir, no entanto, com o passar do tempo e com a amizade com o pequeno Schmuel, Bruno não consegue enxergar o mundo da mesma maneira que os adultos vêem. É possível ver nas atitudes e medos daquele garoto, que se trata de um menino que há muito a fantasia fora roubada e que agora só convivem com ele o medo e sofrimento.

Os atores não são conhecidos, a produção não é das melhores, nem o filme foi tão bem divulgado. Baseado na obra homônima de John Boyne, O filme peca em alguns aspectos do roteiro, porém consegue atingir o objetivo máximo, ao menos do longa, que é comover e chamar a atenção para aqueles que tanto foram injustiçados no passado. Os pontos negativos são ofuscados pelo maior objetivo da história e, no que compreendemos ser uma história enfadonha no seu desenrolar, percebemos que todos os detalhes mostram-se necessários para que tenhamos um maior envolvimento com o filme. Porém, é inevitável que a nota não seja das maiores apesar da surpresa, haja vista a falta necessária de algo mais cuidado e menos corrido, ainda assim, senti-me agradado com o filme, apesar dos pesares.

Anúncios

9 Respostas

  1. VOU FAZER PRA VC A MESMA PERGUNTA Q FIZ A ALEX GONÇALVES:
    QUAL RETRATA MELHOR O HOLOCAUSTO: O LEITOR ou O MENINO DO PIJAMA LISTRADO?

  2. Já li o suficiente sobre este filme para saber que eu quero assistir a ele. Parece ser o tipo de história que vai me agradar, apesar das suas ressalvas.

  3. Brenno,

    Boa pergunta. Creio que são dois momentos diferentes do Holocausto. O Leitor trata das consequências pós-holocausto e esse filme trata do holocausto em si, do campo de concentração próprio e tudo o mais.

    Kamila,

    Teme ssas ressalvas que devem ser levadas em conta, mas mesmo assim é um bom filme!

    Abraço!

  4. Ainda que o Holocausto seja um assunto de extrema importância e que deva ser discutido sempre que possível, eu ando um tanto enjoado de filmes que tratam dele, tanto de uma meneira direita, como de uma maneira indireta.

    Creio que esse filme ai não tem tantos atrativos que me façam ter vontade de assiti-lo…. mas sei lá né, as vezes não tÊm muitas opções na locadora e posso acabar mudando de ideia, já que muito blogueiros que conheço curtiram!

    Abraços!

  5. Filmes com esse tema nunca chamam minha atenção, talvez pelo grande destaque que essas histórias já apresentem. Assim, não tenho tanta curiosidade para ver…

  6. É lastimável, revoltante, porém totalmente compreensível que a minha geração não tenha interesse nenhum em conhecer a história como realmente ela é. Não ficarei surpreso se daqui a 50 anos, tal situação acontecer novamente.

  7. aff coloca o filme di novu!!!!!!!!!XD
    ficarei mt feliz^^!!
    u

  8. qwdebvfhvujvjc
    anonimuuuusss!!!!!!!
    ^^ ^^ ^^ ^^ ^^ ^^ ^^ u

  9. Amei esse filme mt legal, so axeii mt mt estranho o final o jeito q acaba sem graca..hehehe bjuss..

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: