» As Bruxas de Salem

(Nota: 8,5)
Título Original: The Crucible
Gênero: Drama
Diretor(es): Nicholas Hytner.
Roteiristas: Nicholas Hytner
Roteiro: Arthur Miller, baseado em sua peça teatral.
Ano de Lançamento: 1996.
Elenco: Daniel Day-Lewis, Winona Ryder, Paul Scofield, Joan Allen, Bruce Davison, Rob Campbell, Jeffrey Jones, Peter Vaughan, Karron Graves, Charlayne Woodard
Duração: 123 minutos.

Aqueles filmes nos quais as bruxas são o alvo principal sempre atraem a atenção das pessoas. Seja para enxergarem aquilo que não é possível na vida real, seja para se vê em que contexto elas estão inseridas, entre outras maneiras. Bons exemplos disso nós temos Jovens Bruxas, A Bruxa de Blair, As Bruxas de Eastwick, As Brumas de Avalon e o filme para crianças Abracadabra. Sem contar numa das maiores febres da história do cinema protagonizada por um bruxo, Harry Potter e todas as suas histórias em um mundo divididos entre bruxos e trouxas (não-mágicos).

No ano de 1692, no estado de Massachusetts, em uma pequena cidade chamada Salem, existem algumas jovens que fizeram um ‘feitiço’. Abigail Williams (Winona Ryder– Star Trek) é uma delas e as tais jovens acabam sendo descobertas no ápice do dito feitiço e há sérias denúncias de bruxaria entre a sociedade. No entanto, essas jovens, lideradas por Abby, conseguem reverter o caso e se dizem tocadas por Deus para apontar quem realmente mexe com feitiçaria. Daí em diante várias pessoas na comunidade são marcadas como bruxas, uma delas é Elizabeth Proctor (Joan Allen – Diário de uma Paixão), mulher de John Proctor (Daniel Day-LewisSangue Negro) o qual teve um antigo caso com Abby.

Como vocês podem ver, esse é um filme que visivelmente não carrega algo muito persuasivo como história. Esse fato do apontamento de bruxas num período bastante antigo é comum. Porém no filme em questão esse tema é ajustado com bastante audácia. Mostra-se com nitidez que, na verdade, o interesse das jovens não é verdadeiramente religioso, mas sim atender a desígnios próprios e dos ‘poderosos’ da cidade. Desse modo, muitos que nunca seriam capazes de pactos com o demônio (como se fala no longa) acabam sendo vítimas dessas jovens.

Desfavoravelmente do que se pensa, As Bruxas de Salem é um filme denso e que requer atenção e cautela ao vê-lo. Ele conta com um fator psicológico e sociológico muito conveniente. É possível compreendermos que não há precisão da vista de demônio ou de bruxas para que se compreenda o quão ameaçador pode ser um ser humano. O roteiro foi muito convincente quando se utilizou de atitudes ousadas e corajosas dos personagens para que compreendêssemos a real epístola do filme. As atuações são excelentes, com especial destaque a Joan Allen que nos entrega uma personagem fria, mas com bastante capacidade de amar e de ter compaixão.

Com uma trilha sonora bem regrada e uma fotografia estudada e bem posicionada, esse longa nos mostra a real importância do que se pode chamar de ‘jogos do poder’ e de que forma os interesses são capazes de transformar o homem em seu cerne. É um filme que, sem dúvida, indico para quem gosta de um bom drama.

9 Respostas

  1. Olá

    Este filme eu já assisti a algum tempo, mas eu gostei bastante. Concordo com o que você disse, filmes de bruxas e bruxos sempre povoaram e povoarão a nossa imaginação. O interessante neste filme é como as personagens conseguiram reverter de forma cruel e fria a situação e como as autoridades da época julgavam as supostas bruxas, é terrível imaginar que isso aconteceu de verdade. O simples fato de uma mulher ter um gato já a tornava bruxa pela inquisição.
    Adorei a interpretação da Winona Ryder, ela é incrível.

    Até mais…

  2. Esse filme é daqueles capazes de suscitar grande indignação por conta das atitudes de certos personagens e da injustiça retratada.
    Joan Allen realmente manda muito bem numa atuação contida, sutil.

  3. O que houve com a Winona, né? Gosto tanto dela… Ou gostava, nem sei mais, rs…

  4. Altieres,

    É uma trama que tem uma densidade muito grand ee fantástica. É esse o diferencial deste filme.

    Gustavo,

    Falou em poucas palavras o que passei linhas pra falar.

    O Cara,

    Eu gosto bastante de Winona. Mas depois que ela foi pega ‘roubando’, a carreira desandou!

    Abraços!

  5. Nunca vi e nem tenho curiosidade em assistir! 🙂

  6. Kamila,

    Quanta revolta Kami. O que Winona fez a você?

    hehehe
    Abraço!

  7. Andas assistindo bastante coisa boa, Robson! Esse eu vi há pouco tempo também e achei legal!

    Abs!

  8. Esse está na minha vasta lista de filmes, ainda pra ver ! Mas, estou confiante!

  9. Adoro “Bruxas de Salem”. A maneira como a trama é conduzida é fabulosa, e o elenco está em sintonia perfeita e absoluta. Destaque para a cena inicial (que mstra um ritual satânico): além de perfeitamente filmada, é assustadora.
    Nota: 9,0
    Abraço!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: