» Chicago

(Nota: 8,5)
Título Original: Chicago
Gênero: Musical
Diretor(es): Rob Marshall
Roteiristas: Bill Condon, baseado em peça teatral de Maurine Dallas Watkins.
Ano de Lançamento: 2002.
Elenco: Taye Diggs, Cliff Saunders, Catherine Zeta-Jones, Renée Zellweger, Dominic West, Jayne Eastwood, Bruce Beaton, Roman Podhora.
Duração: 100 minutos.

Eu sempre tive certa resistência a Chicago pelo simples motivo que minha irmã foi ver no cinema e detestou o filme. Disse que tudo era motivo pra música e que se tornava um saco, até quando o filme ganhou o Oscar lembro que ela ficou completamente revoltada com a premiação e sei que alguns também não gostaram muito dessa repercussão toda do filme, acreditam ter sido superestimado. Não creio que possa usar esse termo, mas acho que posso concordar que, apesar de um bom filme, não tem cacife para ganhar o Oscar de Melhor Filme, que é o que importa.

Velma Kelly (Catherine Zeta-Jones – Atos que Desafiam a Morte) é uma jovem cantora famosa que se apresenta junto com sua irmã, no entanto, ela a encontra com o seu marido e acaba cometendo um assassinato e indo presa. Roxie Hart (Renée ZellwegerA Luta pela Esperança) sonhava em ter uma vida ao menos parecida com a de Velma, porém não tinha qualquer oportunidade. Traindo o marido com um cara que dizia ter contatos com boates, ela descobre que ele não representa nada disso e que só queria aproveitar-se dela, e assim acaba matando-o e indo para o mesmo presídio de Velma. Lá, elas enxergam que o único que podem tirá-la de lá é Billy Flynn (Richard GereNão Estou Lá), um grande advogado de Chicago que consegue a faceta de absolver assassinas.

A produção é de impressionar qualquer criatura que goste de filme. Tal produção, quando cumulada com os números musicais, faz da cena um grande espetáculo cheio de vida e de estratégias de show. Não há muito que falar sobre a trilha sonora que é das melhores, com músicas bem explicativas, entretanto que ao mesmo tempo tem um poder de monólogo ou histórico impressionante. As atuações sim estão dignas de um Oscar, merecidamente entregue a Catherine que encarna de uma maneira inteligente a possessiva Velma. Acho que talvez se pode dizer que o roteiro seja a maior falha do longa, já que apresenta pontos interessantes mas acaba se perdendo no meio do filme, só havendo uma maior coerência um pouco mais pro final.

Mesmo assim, é um roteiro que depois de certo tempo não tem muita firmeza nas cenas apresentadas, fato que é extremamente compensado pelos números musicas com destaque especialíssimo para o Cell Block Tango que pega o tango argentina e transforma numa maravilhosa melodia que apresenta nada mais do que alguns históricos das ‘temidas’ assassinas dos presídios. Acho que o seu momento alto mesmo é o fim que nos mostra o que talvez todos queiram ver, mesmo sendo uma cena um tanto clichê. E apesar dos pesares é um bom filme, recomendado a quem curte bem o gênero.

Anúncios

15 Respostas

  1. “Chicago” é uma ode aos musicais antigos. Tudo nele remete aos clássicos musicais. Acho que a obra funciona por demais e Rob Marshall criou um musical sofisticado e de excelente qualidade técnica. O destaque vai todo pra Catherine Zeta-Jones, fabulosa como Velma Kelly.

  2. Chicago é sem dúvidas o filme que eu mais re-assisto. Perdir as contas, mas parei na 10 vez, eu acho. Todo mundo que vem aqui em casa, e nunca viu, eu coloco para assistirmos. O seu DVD é o primeiro presente que eu dou a um novo amigo. Já comprei uns 4 só para presente, porque eu simplismente amo muito esse filme. E até eu mesmo sei que é um exagero essa minha loucura. Mas é um ótimo exagero.(rsrs). Falar dele, é como falar de um filho: só elogios. Catherine encarna Velma de uma maneira incomparável, Renée na cena da música “Roxie”, com os espelhos é magnifica, até mesmo Gere é ofuscado pela presença das duas. Ainda tem Queen e John C. Reilly com interpretações ótimas…cenário, figurino, direção (que não ganhou o oscar e esse ano vem com tudo com “NINE”) enfim, para mim sempre será O filme que trouxe de volta da Era dos Musicais.

  3. Kamila,

    Percebi esse detalhe apesar de não ter comentado no texto. Ele lembra e muito o próprio Cabaré.

    Luis,

    Eu gostei, é verdade. Mas acho que ele é muito superestimado, consegue ser bom mas não vejo como um real ganahdor de Oscar. Ainda fico com Moulin Rouge como preferido de musical!

    Abraços!

  4. Sem dúvida um dos principais musicais da última década, consegue passar todo o espírito dos musicais antigos. Concordo com a Kamila, destaque maior pra Catherine Zeta-Jones, sensacional.

    Excelente filme.

    Abraços.

  5. Eu sou daqueles que gostou e ponto. Exageraram com o Oscar. Eu me decepcionei por que vi muita gente falando bem, e muita gente começando com o famoso ‘eu não gosto de musicais mas…’. E eu realmente não achei um filme bom para quem não gosta de musicais, rs (apesar de eu não ter nada contra).

  6. Yuri,

    Catherine é o destaque sem qualquer oposição…

    O Cara,

    eu também gostei e ponto. É bom mais acho que foi muito exaltado por pouca coisa!

    Abraços!

  7. Daria um nota 8 pra Chicago… Ainda assim, tem seu brilhantismo.

  8. Eu tenho em casa, mas não consigo gostar, nem das músicas, nem da estética (narrativa e visual).

    Abs!

  9. Eu gostei bastante de Chicago. Achei que o filme mereceu todas as estatuetas que conquistou e olha que eu não sou muito fã de musical, mas Rob Marshall é f****!!!!

    Ansioso por Nine, outro musical que vai dar o que falar e só pra variar quem dirige tb é Rob Marshall

  10. Diego,

    Eu dei um pouco mais mas concordo com você quanto ao brilhantismo.

    Pedro,

    Estranho. É bom mas não é maravilhoso, mesmo assim adorei as músicas.

    Fernando,

    Não gosto de colocar muita ansiedade nos filmes que sempre me dou mal. Mas é esperar e conferir. Infelizmente não concordo quanto ao ganho de todas as estatuetas, mas opnião é opnião né?

    Abraços!

  11. Gosto de “Chicago”, mas para mim é o caso de filme superestimado. De qualquer jeito achei muito válida a tentativa de resgatar o estilo clássico de se fazer musicais, a qual deu muito certo – e a prova disso são os vários sucessos do gênero durante a década.

  12. Vinicius,

    Não quis colocar o termo superestimado por compreender que é um bom filme, mas que não mereceu o Oscar, mas somente isso. Eles tem outros méritos, como Zeta-Jonnes.

    Abraço!

  13. EU ADORO ESSE FILME, PORÉM EU NÃO CONSIGO CONSIDERÁ-LO O MELHOR DO ANO. A ZETA-JONES ESTÁ UM VERDADEIRO MUST, JÁ A ZELLWEGER TER SIDO INDICADA AO OSCAR COM AQUELA ATUAÇÃO SIMPLES E POR SINAL AINDA SER A FAVORITA É A PROVA MAIS QUE PERFEITA DE QUE ATÉ EU POSSO SER INDICADO AO PRÊMIO. hehehe

  14. Concordo, é uma produção imponente, um colírio para os olhos e tem ótimas cenas musicais, mas acho que mereceu o Oscar sim, até porque aquele ano foi muito fraco entre os indicados.

  15. Excelente musical, lembro q vi no cinema na época e saí maravilhado da sala de cinema, uma bela obra q faz uma bonita homenagem aos musicais clássicos, passei a ter mais admiração pela Zeta Jones depois desse filme, ela tá muito bacana, o Richard Gere cantando e dançando foi uma ótima surpresa tbm. nota 9!
    Abs! Diego!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: