» Analisando “O Fabuloso Destino de Amélie Poulain”

amelie

Até este momento, eu só havia assistido a tal filme somente uma vez. E não foi preciso muito para que ele me conquistasse com sua simplicidade e com o modo diferente e ao mesmo tempo igual de se contar uma história. Procurei revê-lo para entender, por A + B, qual o real motivo desse longa fascinar a tantas pessoas, apesar de saber que nem todos encontram o fascínio nele. A história não é das mais diferentes, ela fala sobre o amor, fala sobre as pessoas, sobre os sentimentos, sobre o comportamento, sobre as atitudes. Sim. Fala sobre tudo isso através de coisas mais cotidianas do que possamos imaginar, sem a história ficar embaralhada ou confusa. Tudo em seu tempo.

Nós podemos perceber que os aspectos técnicos serão basilares desde o início, quando nota-se que a fotografia tem um propósito díspar dos demais filmes, ela vem pra marcar, para dar mais cores ao que é necessário e até mesmo paras as coisas que, em outros momentos, nos passariam despercebidas. A trilha sonora nos permite um envolvimento tal com as cenas e situações da película que se ela não estivesse presente nada faria tanto sentido quanto realmente fez. Apesar da família meio estranha, notamos que Amélie tem tudo para ser uma criança normal e essa ‘informação’ nos é passada nos créditos iniciais, onde ela faz tudo que qualquer outra criança faz ou sonharia em fazer. Um propósito conveniente e que deixa cada personagem mais próximo do espectador é a distinção que o narrador faz, dizendo o que aquele personagem gosta ou não.

Essa questão de dizer quem gosta ou não de fazer algo, não só aproxima o personagem ao espectador como também deixa o espectador entrar naquele mundo já que mais cedo ou mais tarde, ele irá se identificar com algo que alguém goste ou não de fazer. Quando pequeno, e creio que ainda hoje, eu adorava enfiar minha mão no saco de cereais ou feijão que tinha nas feiras que ia com meu pai, assim como Amélie. As perguntas idiotas que ela faz a si mesmo como a de quantos orgasmos estão havendo na cidade naquele momento, são aquelas que muitos de nós nos fazemos e não temos coragem de admitir, não acham?

O narrador procura nos levar por caminhos que acreditamos já conhecer, porém somos pegos de surpresa. Por exemplo: o momento que fala sobre a morte de Lady Di, achamos que a vida de Amélie muda por causa disso, mas na verdade é por causa da tampa que bate no tijolo fofo e que mostra a ela um buraco em que existe uma caixa posta lá mais de trinta anos atrás por um garoto. Dessa forma, Amélie encontra algo que a satisfaça da maneira que precisava, e é a partir desse momento que ela percebe o quanto é bom enxergar as reações das pessoas, por isso ela agirá de maneira diferente com todos. É possível compreender, também, que a protagonista encontra seu lado humanista, de querer fazer o bem às pessoas e descobre o quanto isso lhe faz bem.

A astúcia da personagem principal é, na verdade, o grande atrativo e diferencial que existe no filme. Caso contrário, ele seria somente mais um, sem muita expressão por que trata do cotidiano e são muitos aqueles que trataram do mesmo tema e caíram no esquecimento, por não ser feito de maneira impar, especial. As vicissitudes para entregar a caixinha ao dono já adulto e amargurado, a ajuda ao ceguinho para atravessar a rua, o encontro do cliente com sua colega de trabalho e especialmente os joguinhos para entregar o álbum de fotos ao homem que ela se apaixonou, dão a história um gosto de algo diferente e encantador.

As questões filosóficas também estão em pauta no filme, assim como o contexto psicológico. Os momentos mais claros dessa idéia são quando ela encontra-se com aquele que é intitulado como “homem de Vidro” por ter seus ossos enfraquecidos. Na discussão sobre o quadro que ele pinta e sua personagem, eles fazem questionamentos que ela termina por misturar com sua vida e com suas decisões. Ele, por frases metaforicamente bem colocadas, incute dúvidas em Amélie de maneira tal que a faz repensar sobre suas ações, como: “Quando chega a hora, precisa saltar sem hesitar” e no fim quando diz: “Você não possui ossos de vidro. Pode suportar os baques da vida”, encorajando-a para tomar atitude e ficar com quem deseja. É um longa que merece ser visto e re-visto para que encontremos o algo a mais que ele sempre vai querer passar.

29 Respostas

  1. Não precisa dizer mais nada. Excelente análise!

  2. Mano, existem filmes que são dificeis de ser escritos. Amelie é um exemplo visivel disso, parece que a cada reassistida, nos apaixonamos, e de novo, cada detalhe encanta, desde sua fotografia viva até pequenos objetos …

    Amelie é Amelie … e ponto …

    Abraços e Poppy te ama …

  3. Robson, acho que sou a única cinéfila do universo que não se sente tocada por esse filme. Não acho nada demais em “Amelie Poulain”!

  4. Robson, se há algo que não acho que “Amélie Poulain” não é, assim como qualquer obra do grande Jean-Pierre Jeunet, é uma obra simples. Já a força do filme, na minha opinião, reside na maneira como o seu diretor nos mostre com as aventuras de Amélie que é preciso encarar a vida com o mesmo encanto e fantasia que sua personagem-título desfruta.

  5. Amélie tem admiradores em todos os lugares, e eu sou um deles. Adoro a trilha sonora, a fotografia, a personagem, tudo. É um filme que fascina por sua ‘simplicidade disfarçada’. Um poço de metáforas para os telespectadores que levam para toda vida.

  6. Eu amo esse filme. Simplesmente amo.

    Ah, não conhecia teu blog. Te linkei no meu.

  7. Cinebuteco,

    Obrigado.

    João Paulo,

    Foi isso que percebi, assim como muitos outros filmes, esse você sempre verá algo a mais quando re-assisti-lo!

    Kamila,

    Por isso mesmo que coloquei que conheço alguns poucos que não conseguem curtir este filme, mas são poucos… hehehe

    Alex,

    Este filme quer nos passar muito mais do que os nossos olhos e mente nos permite enxergar na primeira vez. Por isso achei tão importante fazer um ensaio a respeito.

    Luis,

    As metáforas são os pontos altos, além do bom humor e da maneira diferente e ao mesmo tempo igual em que tudo acontece.

    Bruno,

    Somos dois então. Tá linkado também!

    Abraços!

  8. Belo texto. O que me conquista neste filme é sua simplicidade, e mostrar as fantasias do ser humano e na mistura com a vida real. AMO, AMO, AMO este filme, rsrsrsrs. 😉

  9. Robson, que bom que pensa assim. Posso te passar uma sugestão? Assista “Eterno Amor”, drama de guerra que trás novamente a dupla Audrey Tauton e Jean-Pierre Jeunet. Se é que você ainda não viu… Abraços.

  10. É um excelente filme. Mágico e ingénuo como poucos!

  11. Esse é um filme que eu também to precisando rever… Mesmo tendo sido visto uma vez figura com certeza entre meus preferidos de todos os tempos…

  12. gostei da sua analise… certamente é um filme que deve (e merece) ser visto mais de uma vez.

    as questões filosoficas e outras nem tanto estão presentes.

    eu gosto de certos acontecimentos pequenos que na verdade representam muito.

    eu achei a primeira hora do filme algo digno de uma obra prima, depois ele foi ficando um tanto chato, mas merecedor de aplausos!

  13. AMO este filme. Bela análise! Acho este diálogo da obra magnífico: “Sem você, as emoções de hoje seriam pela morte das emoções do passado”.

    Nota 9.5 [*****]

  14. Este belíssimo filme francês mergulha com garra no amor e na fantasia sem nunca perder o brilho. Além disso, Audrey Tautou está excelente neste filme que fala com o coração do espectador sem medo de ser feliz.

  15. Adorei o texto e adoro Amelie Poulain, filme e personagem.

    Um abraço e aproveito para agradecer pelas visitas de sempre e pelo comentário no 1 milhão do Cinema é Magia,

    Tommy
    http://cinemagia.wordpress.com

    .

  16. Caramba incrivelmente lindo (sem parecer gay), adoro esse filme a simplicidade e tudo que ha nele.
    É muito dificil e descrever ou fazer um analise de um filme com esse e meus parabens.

    Um gestão se for possivel Magnolia rs

    M.Walker
    Parabens de novo que foda rs!
    😉

  17. Filme grandioso, lindo e delicado, bem verdade ele é bem simples – mas, a atriz, a direção e o aspecto visual, além da maneira como as situaçoes ocorrem, faz com que eu considere ele muito expressivo. Tem poesia, tem lirismo!

    BELA ANÁLISE sua, mostra como você sentiu mesmo o filme!
    abs

  18. seus buuuuuuurrrrooooooooooo

  19. Excelente análise cara. “O Fabuloso destino de Amélie Poulain” é um grande filme por ser simples e sutil naquilo o que se propõe. Belíssimo xD

  20. Muito boa análise, ao estilo que o filme merece!

  21. analise e bem feita pelo autor, so o filme que é um lixo uma porcaria,pior que o filme da barbie. Meu professor FDP pediu uma analise do filme, como não tive coragem de assistir estou aqui pegando uma pronta valeu ai quem fez ta de parabens por ter estomago pra assistir esse lixo de filme valeu ai vc deveria ser escritor……………………………

  22. na boa sem quere zuar a atriz que itrepretou a amélie
    mais ela num parece o michael jackon???
    kkkkk

  23. Apesar de não ser uma crítica de filmes e não fazer análises elaboradas, gostei muito deste filme. Principalmente pela mescla de fantasia e realidade. O que não me agradou muito foi a parte “romântica” do filme.

  24. Filme ridiculo e retardado, o filme todo é sobre uma vadia sozinha

  25. Análise Respeitável, bem como o filme também, que é nada mais , nada menos que Show de Bola !! Eu conheci inicialmente o filme apenas pela sua trilha sonora, eu sempre tive como hobby procurar músicas interessante de filmes, e em um certo dia encontrei a música ” La Valse d’Amélie (orchestra version) ” de Yann Tiersen, simplesmente me apaixonei, depois de curtir tanto ela e muitas outras, eu pesquisei sobre o filme e finalmente assisti-o e me apaixonei pela obra por completo. Enfim, é um filme que recomendo a todos, um dos tops que toda pessoa deve carregar em seu portfólio de filme especiais. Allisson Samin.

  26. A propósito, a vocês que ainda não o assistiram, não liguem para os comentários críticos e negativos de pessoas sem capacidade de analisar minunciosamente uma obra de Arte.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: