» Bastardos Inglórios

(Nota: 8,5)
Título Original: Inglourious Basterds
Gênero: Aventura
Diretor(es): Quentin Tarantino.
Roteiristas: Quentin Tarantino.
Ano de Lançamento: 2009.
Elenco: Brad Pitt, Mélanie Laurent, Christoph Waltz, Eli Roth, Michael Fassbender, Diane Kruger, Daniel Brühl, Til Schweiger, Gedeon Burkhard, Jacky Ido, B.J. Novak, Omar Doom, August Diehl.
Duração: 153 minutos.

Existem certas discussões que não tem fim ou melhor, que nem devem ser iniciadas. Acho que uma delas no meio cinéfilo, é lógico, é aquela sobre determinados diretores, atores e atrizes e alguns filmes que são tão bem conceituados por uns e por outros nem tanto. Isso no que se refere ao gosto de cada um. Por exemplo: não sou daqueles de se impressionar com a obra de determinado diretor, por mais que ele tenha feitos várias obras-primas, pra mim isso não significa que ele vá, necessariamente, lançar outra semelhante. E isso nem sempre é aceito. Entretanto, sobre Quentin Tarantino (Pulp Fiction) eu nada posso falar. Sei que vão me crucificar, porém nunca conferi qualquer filme dele.

O filme se passa em um dos momentos mais conflituosos do século de XX, a Segunda Guerra Mundial. A Alemanha após  invadiu e ocupou a França, existe também um grupo denominado Bastardos pelos próprios alemães. Esse pequeno grupo permanece com a única função de eliminar os nazistas seja de que nacionalidade for e ficaram famosos na Europa por espalhar o terror naqueles que são suas vítimas. Notando-se, com obviedade, de que se trata de ficção os Bastardos, na verdade, fazem muita coisa que qualquer um gostaria de fazer se tivesse vivenciado a Segunda Grande Guerra.

Meu tempo não é dos mais vagos. Portanto, procuro selecionar bem quais são os filmes que devo conferir e é dessa forma que é bem difícil conferir um filme que eu tenha desgostado completamente aqui no blog. Bastardos Inglórios já se encontrava na minha lista antes mesmo da boa repercussão por entender que o diretor tem uma boa reputação no meio diretorial (e ainda assim não acredito que pudesse ser maravilhoso pela boa imagem), contudo não conheço sua maneira de trabalhar e se for generalizado aos seus filmes vejo que umas coisinhas me incomodam e outras me maravilham. A principal delas é a utilização de tomadas longas demais em uma mesma cena, onde o foco central é o diálogo, e que se prolonga por vários minutos. Não vou mentir que isso me incomodou um pouco e vi que é uma constante durante todo o longa.

Em contrapartida, achei que a Fotografia do filme tem uma maneira única e particular de filmar. Os focos são muitos precisos e estão sob o ângulo certo para que compreendamos a necessidade, felicidade ou aflição que um determinado personagem ou ação passa naquele exato momento. O roteiro é magnífico e de uma originalidade fora do normal, trata de maneira singular e sob uma ótica feroz a Segunda Guerra, trata sob a ótica daqueles que gostariam de fazer coisas iguais ou piores com os nazistas, pelo menos foi esse o sentimento que tive. Sem contar nas atuações excelentes, com destaque para um caricato Brad Pitt (O Curioso Caso de Benjamin Button) que nos apresenta um líder que é maduro e experiente ao mesmo tempo em que é atrapalhado e às vezes inconseqüente. Acho que esse filme precisa ser visto mais de uma vez, ele é mais enigmático do que possamos imaginar.

Anúncios

12 Respostas

  1. AInda não vi, estou muito curioso. Sempre gostei de Tarantino e espero me agradar com Brad Pitt depois de seu Benjamin Button.

  2. Esse filme é lindo demais. A declaração de amor definitiva ao cinema.

    Abraço!

  3. sem dúvidas que é um filme que tem várias interpetações, e tem mais acertos que erros, e acho que isso o torna tão legal. com um roteiro fora do normal, que já está a venda e que com certeza irei lê, o longa é mais uma obra acertada na carreira de Quentin, e o coloca entre os melhores e mais originais da atualidade. Bratt tá caricato como o personagem requer, mais para mim o destaque e Waltz, que faz uma Hans que vai do cômico ao trágico em apenas um piscar de olhos.

  4. A tua opinião é a primeira que eu leio e que não trata o filme de uma forma entusiasmada. Isso é sempre bom! Ter perspectivas diferentes sobre um mesmo filme. Como você bem sabe, eu adorei “Bastardos Inglórios”. Achei um verdadeiro filmaço!

  5. Brenno,

    É bem difícil não gostar.

    Bruno,

    Achei um excelente longa.

    Luis,

    Waltz é um bom destaque também, esqueci de mencioná-lo.

    Kamila,

    Eu gostei mas n’ao me entusiasmei mesmo n’ao Kamila, apesar de ter achado um grande filme.

  6. Robson,

    Por mais que um diretor ou ator seja unanimidade, não quer dizer que ele seja perfeito, portanto, não se sinta culpado de não gostar de algum aspectos que muitos fãs acabam ficando cegos….
    No caso de Bastardos Inglórios, de fato, Quentin Tarantino está muito feliz e seu filme merece ser reconhecido pela academia… pelo menos com indicações a roteiro original e ator coadjuvante… vamos aguardar!

  7. Estou muito curiosa para ver, mas a censura… Espero que ainda esteja em cartaz nas próximas semanas! 😉

  8. Preciso assistir logo esse filme!

  9. fiquei realmente impressionado com o filme. achei que ia ser algo no nível de kill bill, que considero um belo filme, mas nada mais que isso.

    e na real to considerando chamar bastardos de obra-prima.

    como vc falou a fotografia é excelente, e ao meu ver, é a melhor dos seus filmes.

    e algo que vc não gostou tanto, foi o que eu achei mais interessante, justamente os dialogos longos, pq atraves dele o tarantino conseguiu criar um crima de tensão quase insuportavel.

    Abraços!!

  10. Amei este filme. É cinema simplesmente sensacional!

    Nota 9.5 [*****]

  11. Bastardos Inglórios é fantástico. Fazia tempo que eu não gostava de um filme como gostei desse. Diferente de você, achei os diálogos maravilhosos, principalmente o da cena inicial, na qual Christoph Waltz dá show! O único que me incomodou um pouco, somente por parecer não ter objetivo além de imprimir no longa ainda mais o estilo de Tarantino, foi o inicial da cena do pub, quando Diane Kruger joga cartas com os soldados. E Brad Pitt realmente está excelente, com aquela cara de caipirão e o sotaque carregadíssimo, e proporciona momentos muito divertidos. Há ainda as sequências de violência, que Tarantino, como ninguém, consegue transformar em cenas memoráveis e até lindas. Enfim. Daria cinco estrelas, sem dúvida.

  12. […] Saldanha PORTAL CINE “O roteiro é magnífico e de uma originalidade fora do normal, trata de maneira singular e […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: