» 500 Dias Com Ela

(Nota: 9,0)
Título Original: (500) Days of Summer
Gênero: Comédia Romântica
Diretor(es): Marc Webb
Roteiristas: Scott Neustadter, Michael H. Weber
Ano de Lançamento: 2009.
Elenco: Joseph Gordon-Levitt, Zooey Deschanel, Geoffrey Arend, Chloe Moretz, Matthew Gray Gubler, Clark Gregg, Patricia Belcher, Rachel Boston, Minka Kelly, Ian Reed Kesler.
Duração: 95 minutos.

Morar numa cidade em que, quase todas as vezes, os filmes atrasam nos cinemas é muito irritante. Sei que não sou o único que sofro desse mal e, portanto, muitos sabem como é isso. Um dos filmes mais falados ultimamente tem sido exatamente 500 Dias Com Ela e os cinemas daqui nem sequer cogitam a possibilidade de passar, pelo menos não tão cedo. Tive que recorrer aos downloads, era a única saída pra não ficar tão por fora do que comentavam, até porque quando um filme é muito elogiado minha curiosidade aumenta mais ainda, ainda que expectativas não fiquem tão grandes quanto a curiosidade, tudo para não se decepcionar.

Tom Hansen (Joseph Gordon-Levitt – G.I. Joe: A Origem de Cobra) é um jovem rapaz que não é dos mais experientes quando a questão é relacionamento. Após conhecer Summer (Zooey Deschanel – Fim dos Tempos), ele passa a querer ‘tentar’ fazer contato com ela, já que trabalham no mesmo lugar. Após irem juntos a um pequena festa do trabalho, eles começam a se conhecer melhor e conversar sobre diversas coisas, conversam sobre o amor, sobre música, sobre relacionamentos. Ela parece não acreditar no amor, ele se mostra aberto as experiências. Por fim, acabam por se envolver.

Acho que é possível enxergar logo de início que esse não é qualquer filme de romance. Ele transcende a isso quando o seu formato diferente, não tão convencional, se mostra presente, iniciando-se pela Trilha Sonora boa, marcante e suave e passando pela narração diferente e ao mesmo tempo próxima do espectador. A narração se molda bem a personalidade do filme por ser tratada de maneira descompromissada, fato que me lembrou bastante a narração d’O Fabuloso Destino de Amélie Poulain. A trilha sonora, por sua vez, é outro ponto fundamental e perfeitamente bem colocado em cada momento e cena, é perceptível que ela é par fundamental do filme. Por vezes pensei: “poxa, queria minha vida tivesse essa trilha sonora. Exatamente assim”.

Os diálogos são bem colocados, nada muito deslocado e clichê que são típicos de filmes românticos. Interessante a forma como um fala e o outro enxerga as coisas, ela diz que não acredita no amor. “Ele: Acho que você está errada. Ela: Então o que eu estou perdendo? Ele: Acho que você saberá quando sentir”. Fica o prenúncio de que eles vão se apaixonar? Não necessariamente.  No último texto do blog, em Uma Prova de Amor, critiquei a maneira não linear como é tratada a história. Já nesse tal maneira caiu perfeitamente bem, a lógica do nome do filme com a ausência da linearidade são perfeitamente bem encaixáveis. O filme conseguiu me conquistar, isso é fato.

P.s.: Spoiler. Naquele momento expectativa X realidade, confesso que me identifiquei claramente com a cena e isso não foi nem um pouco legal. Ah, e o filme me fez ter certeza de que todo homem é idiota com as mulheres, em qualquer lugar do mundo. hehe

Anúncios

18 Respostas

  1. Eu acho esse filme muito bonitinho, ermbora não esteja nem no meu TOP 20 desse ano. Mas concordo com vc, especialmente sobre trascender o que a gente espera de uma comédia-romântica.

  2. Filme adorável. A prova de que ainda é possível fazer comédias românticas diferentes e tocantes.

  3. Vou dizer o que tenho dito em vários blogs: a cada novo texto que leio sobre esse filme, mais cresce a minha vontade de conferí-lo.

  4. Não exatamente esse filme em questão.. Robson, vendo essa grande lista de Blogs Cinéfilos aí ao lado, fiquei interessado em saber se por acaso o meu http://fakeline.wordpress.com não poderia aparecer também! 🙂
    Você poderia linkalo?
    Já coloquei este seu Portal Cine nos meu dito blogroll!
    Obrigado.

  5. Robson, eu também me identifiquei bastante com a cena expectativa X realidade, achei fantástica além disso. Sem hesitar digo, é o melhor filme do ano até aqui (digo isso porq não vo Bastardos Inglórios ainda ;)) Abraço!

  6. Bruno,

    Entraria tranquilamente no meu top 20 do ano, ele me conquistou.

    Samantha,

    Falou bem. É a prova que ainda é possível fugir do comum.

    Kamila,

    Pena que ainda não tenha visto…

    Ghuyer,

    Claro, porque não? =)

    Rafael,

    A cena é fantástica e digo que não achei legal porque passei por momentos semelhantes, entende? hehehe Eu vi Bastardos Inglórios. Não há como comparar os dois, são completamente diferentes!

    Abraços!

  7. Bom, tenho que concordar que no momento expectativa x realidade, eu também me identifiquei. Aliás, o filme todo foi de fácil identificação para mim, já que eu estou passando por algo parecido há algum tempo.

    De resto, todo ele é adorável. E Zooey Deschanel apaixonante. Ah, e toca Here Comes Your Man, do Pixies, o que é sempre agradável.

  8. É um excelente filme! “(500) Dias Com Ela” é, desde já, um dos melhores do ano.

  9. Todos só falam bem! E já que não chegou por aqui, vejo que terei que recorrer ao download também.

  10. Diego,

    Pois é. Pelo visto não foi só eu que se identificou com o filme. Prova cada vez mais minha teoria… hehehe

    Matheus,

    Também enxergo. Entrou pra minha lista.

    Wally,

    Recorra imediatamente, é o melhor que faz! hehehe

    Abraço!

  11. Por aqui, nem sombra desse filme também.
    Um filme que nos conquista é uma joia rara. Quando sair em DVD, vou dar uma espiadela.

  12. Vejo esta semana ou na outra, e prometo passar aqui e dizer o que achei. Estou com grandes expectativas.

    Beijos! 😉

  13. Sem dúvidas que é a ‘comédia-romântica’ mais expressiva em anos, e talvez a simplicidade e ao mesmo tempo não-linearidade da obra é que a tenha feito tão especial

  14. […] Saldanha PORTAL CINE “É possível enxergar logo de início que esse não é qualquer filme de romance. Ele […]

  15. Muito bom o teu blog!!! E qt a este filme, tive que recorrer aos downloads tb… É a única saída pra nós que moramos na província Natal, rsrsrs

    Qt ao filme ele está no meu Top 10, com certeza! Muito bom mesmo!

    Valeu pela visita lá no Blog do Telacast.

    =)

  16. Quem não se identificou com aquela cena do real e do irreal que atire a primeira pedra!
    Não foi só você! Agora lendo o seu comentário, sabia que aquele estilo de narração era de algum filme de alto nível. Como fui esquecer de Fabuloso Destino…

    Abraços!

  17. […] menos de dez dias. Enfim. A cena que considero bela e muito legal fica por conta de um filme novo. 500 Dias Com Ela que conta uma interessante história entre um casal diferente e que não necessariamente se trata […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: