» Avatar

(Nota: 10,0)
Título Original: Avatar
Gênero: Aventura
Diretor(es): James Cameron
Roteiristas: James Cameron.
Ano de Lançamento: 2009.
Elenco: Sam Worthington, Zoe Saldana, Sigourney Weaver, Stephen Lang, Michelle Rodriguez, Giovanni Ribisi, Joel David Moore, C.C.H. Pounder, Wes Studi, Laz Alonso, Dileep Rao, Matt Gerald.
Duração: 150 minutos.

Quem ou como é possível definir se algum filme é ou não clássico? Pode ou não tornar-se um? Somos nós, meros mortais que curtem unicamente conferir um bom filme? Ou são os ‘bichões’ do cinema que definem o que vale e o que não vale a pena ser lembrado nos próximos anos? Perguntei-me isso ao sair do cinema. Indaguei por que saí extasiado com o que presenciei na tela grande em 3D. Questionei-me o porquê de um filme ser tão bom se aparentemente sua história sempre traz a mesma premissa. Aquele de um lado bom e um lado mal e o bom no fim prevalece. Tudo conspira para um bom andamento, um envolvimento sentimental do espectador com o filme sem que haja um pedido de permissão, ele invade seus anseios.

Jake Sully (Sam Worthington– O Exterminador do Futuro: A Salvação) é um homem que sofreu fortes seqüelas em guerras na Terra. Ficou paraplégico. Um programa espacial recruta pessoas do exército e cientistas para uma estação num planeta chamado Pandora onde existem seres vivos. Ele era do exército, mas foi designado para ‘dirigir’ um avatar. Protótipo dos seres, autodenominados de Navi que vivem nesse planeta, já que originalmente tal arquétipo era destinado ao seu irmão gêmeo que faleceu. Em um ‘passeio’ sobre a floresta de Pandora como avatares, Jake acaba se perdendo dos demais e fica sozinho ao anoitecer na selvagem floresta, então conhece Neytiri (Zoe Saldana –  Star Trek) e aí é que sua aventura começa.

E a pergunta continua… o que permite a um filme ser um clássico? Seria muita ousadia minha defini-lo como tal? Isso é algo de extrema pessoalidade? Pode até não ser, no entanto para mim passará a ser. Avatar tornou-se um clássico para mim e ponto. É possível notar que tudo é bem trabalhado no fim, e nos mínimos detalhes é possível capturar sua essência. O simbolismo totalmente inerente do começo ao fim já se faz presente nas primeiras cenas de contato entre o Avatar e Neytiri. A harmonia é outro forte ponto de precisão no longa, onde tudo entra em convergência para o melhor funcionamento da natureza. Ainda que lembremos, inevitavelmente, de Matrix com o contexto de se conectar a um computador para comandar as situações, vi com originalidade vários dos conceitos empregados a película.

Seja qual for o gênero de um filme, é sempre importante colocar pequenas cenas cômicas para que haja mais dinamicidade e isso ocorre de vez em quando em Avatar, o que o deixa ainda mais agradável. Ainda voltando à história, vários pontos foram bastante visíveis para mim. A forte ligação dos Na’vi com sua deusa Eywa, o sentimento de cumplicidade entre seu povo, além de sua sensibilidade para com o contexto da natureza e sua forte conexão entre os seres que a habitam através de uma vinculação literalmente física. O conduzir do roteiro nos permite entender que é uma história ímpar mesmo que envolva romance e guerra, tem seu lado original sem que nem ninguém tenha explorado com precisão.

As comparações com outros filmes são inevitáveis e aquele que mais me veio à mente é O Senhor dos Anéis. Posso ter sido influenciado diretamente por amar a trilogia e também por ter re-assistido há pouco tempo. No entanto, é visível que as criaturas de Pandora são claramente bem comparadas aos Elfos da Terra-Média. Seu andar leve, suas flechas e miras mortais, sua forte ligação com a natureza, sua linguagem única e a moradia na árvore nos permitem fazer este elo. Assim como os índios, sejam eles americanos, que viviam em harmonia em suas terras e tiveram as mesmas roubadas pelos ditos homens civilizados. Sem contar na comparação do chefe militar com dois filmes: O Exterminador do Futuro (do mesmo diretor) e Homem de Ferro (comparando-se ao personagem de Jeff Bridges).

O filme contagia do início ao fim. A trilha sonora vem como grande e fundamental em cada momento da história e é também grande responsável pelo envolvimento emocional com o filme. O arrepio é companheiro constante. Zoe Saldana mostrou seu valor ao interpretar um personagem que nem sequer tem claramente o seu rosto. Ela vestiu a personagem e se entregou ao seu ‘avatar’ sem ter medo do que pudesse sair dali de dentro. Resultado: saiu uma bela nativa que tem garra e a certeza de que sua terra deve ser defendida. Uma única coisa tenho a dizer sobre Avatar: SENSACIONAL E SUPREENDENTE. Sempre.

P.s.: Conferindo o filme, palavras-chave vinham a minha mente para determinar o que eu devia falar sobre o filme. Achei interessante destacá-las aqui para que possam compreender que isso define bem o filme, do inicio ao fim.

25 Respostas

  1. A sensação que dá ao ler seu post é que vc foi assistindo e pensando no texto, hehe… isso tb aconteceu comigo… Bela análise! e SIM, eu tb tive a mesma reação quando saí do cinema… Já o filme que vou ficar na torcida neste Oscar.

  2. Ainda verei mais uma vez antes de escrever minha resenha… Mas ótima análise!

    Abs!

  3. eu tinha certeza que vc ia dar um 10!!!!! rs
    amei esse filme!

  4. Fernando,

    Num deixei de pensar não… procurei prestar atenção aos detalhes para capturar com mais sensibilidade as idéias… hehehe vou entrar na torcida em uníssono com você.

    Otávio,

    Pensei nisso também. Mas devo re-assistir depois de um tempo, fiquei muito ansioso pra escrever… obrigado!

    Rai,

    Inevitavelmente eu adorei! hehe

    Abraços!

  5. Olá, Meu nome é Thays Py e trabalho na Agência de Comunicação Núcleo da Idéia.
    Gostaria de ter o seu e-mail para que possamos fazer contato para parceria.

    Desde já agradeço.

    Thays Py
    mkt7@nucleodaideia.com.br

  6. O que define este filme como um clássico é simplesmente a vontade de James Cameron de colocar em prática todas as ideias doidas que surgem na mente dele. Ele dá um jeito de encontrar a tecnologia para colocar tudo em realidade. O visual de “Avatar” será sempre eterno! Um filme que sempre deixará a gente impactado!

  7. Parece ótimo, a trilha do James Horner é um deleite para os ouvidos. Tentarei ver neste feriado ou semana que vem… 😉

  8. Nem precisa dizer que eu estou super ansioso para ver esse filme, né? Hehehe. Até me surpreendo com a quantidade de comentários positivos sobre a obra, parece mesmo que é um dos filmes do ano.

  9. É um espetáculo mesmo. Muito bom! Não sei nem o que falar. Já falei na resenha, no twitter… Me impressionei com a experiência de assisti-lo. Se o 3D não fosse tão caro, eu o assistir ade novo, de novo e de novo!

  10. Kamila,

    Obrigado, Kamila. Você falou em poucas palavras o que eu precisei de todo um texto pra dizer… show!

    Mayara,

    É bem difícil não gostar.

    Vinicius,

    Precisa não, meu caro. Corra imediatamente pra o cinema mais próximo.

    Diego,

    Somos dois então! hahaha

    Abraços!

  11. O filme é sensacional mesmo. Não daria 10 de cotação, mas provalvamente seria entre 8.5 e 9.0. Adorei o filme, uma experiência fantástica não só pelos efeitos. E olha que não assisti em 3D, que sorte a sua a inveja a minha kkkkkkk.
    Abraço!

  12. Obrigado pelo MEME e é com o coração partido que terei q deixar para ver Avatar em dvd.

  13. AVATAR é um filme que inspira.
    Prova disso é sua crítica, sua melhor em anos.

  14. Sérgio,

    Eu não vi motivos para não dá 10,0 se ele me emocionou, me empolgou, me irritou… Tudo veio à tona.

    Brenno,

    Cara, isso é muito triste. Esse filme é bom em qualquer veículo mas creio que no cinema é bem especial.

    Gustavo,

    Muito obrigado Gustavo. Fico feliz de receber um elogio vindo de você! =)

    Abraços!

  15. Comparações entre outros filmes são inevitáveis mesmo. Talvez a partir de hoje exista uma cobrança maior de todo o universo do cinema, que, após ‘Avatar’, conseguiu utilizar de forma perfeita toda a tecnologia disponível.
    Qual será a outra surpresa que James irá nos dá? Essa é a principal pergunta que fica depois da projeção. Algo tão grandioso quanto ‘Pandora’ e ainda iremos ter que esperar mais doze anos? Eu esperaria com gosto e ansioso po isso.

  16. […] Saldanha PORTAL CINE “Contagia do início ao fim. A trilha sonora vem como grande e fundamental em cada momento da […]

  17. Hahaha, gostei do entusiasmo da crítica! 10? Ansioso demais para conferir! Tô de ingresso comprado, assisto amanhã.

  18. Acho que o que define um clássico é só o tempo… Não importa bilheteria, críticas ou o que seja, apenas o tempo dirá… A gente pode supor, eu suponho que esse seja um clássico…

  19. Rapaz, pode ser a maior besteira, mas não consigo me sentir contagiado por Avatar, de jeito nenhum. Não vejo tanto apelo num filme que custou 500 milhões de dólares. Mas deu caldo para a sua resenha, que está realmente positiva!

    Abs!

  20. […] “E a pergunta continua… o que permite a um filme ser um clássico? Seria muita ousadia minha defini-lo como tal? Isso é algo de extrema pessoalidade? Pode até não ser, no entanto para mim passará a ser. Avatar tornou-se um clássico para mim e ponto. É possível notar que tudo é bem trabalhado no fim, e nos mínimos detalhes é possível capturar sua essência. […] Uma única coisa tenho a dizer sobre Avatar: sensacional e surpreendente. Sempre”. Portal Cine. […]

  21. até agora não vi um blogueiro falando mal do filme.

    tenho que assistir o mais rápido possível… no imax, de preferência!

  22. Eu ainda não assistir o filme e admito q só li o início do seu texto, pois fiquei com medo de vc contar alguma coisa q eu não queria saber antes de assistir. Mas falando em clássico. Vou dizer o que o Editor Chefe da revista Set falou numa palestra lá na UNP. Ele fala que no final das contas, quem realmente decide se um filme será lembrado futuramente ou não é o povo. Ele deu exemplo de filmes que ganharam o oscar por meio de interesses e outros que não ganharam que hj o que é lembrado é aquele que perdeu e que realmente merecia.

  23. Esse filme eu precisei de alguns minutos para me recompor após seu término. Com o indiscutivel acabamento de “Cameron” esse filme pra mim é um quadro de Picasso. Uma forma magica de discutir um assunto tão batido, encantando os olhos e me fazendo uma criança enquanto tentava pegar os negocios q pulavam da tela 3D. Estou asioso pra sentir de novo o que senti quando fui tocado pelo enredo do filme, apesar de comum : A relação entre nós e as escolhas que tomamos, pro nosso mundo e pro mundo dos outros. Simplesmente fantastico! Quer saber o que torna um filme um classico? Um filme é um classico quando uma boa quantidade de gente ao lembrar dele revive um momento. Acredito que para tanto o que se sente na hora não é tão importante como o que sua mera lembrança disperta em cada um de nós. Sem duvida, pra mim, é um classico.

  24. Clássico ? esse filme é uma tragédia!!
    – Historia TOTALMENTE clichê! Nada surpreende o espectador, NADA!! Desde o começo você sabe como tudo vai ocorrer, e tudo ocorre como você pensou… tudo é previsível!!
    – 3d muito pouco explorado (fora aqueles negocinhos brancos que caiam da arvore, uma arma apareceia em 3d de vez em quando).
    – A duração do filme com uma grande diversidade de cores deu dor de cabeça em muitos dos que assistiram 3d.
    – O filme durava a passar, diferente de Batman que é longo mas nem se ver o tempo passar

    Somente duas coisas para se elogiar nesse filme, a fotografia, sim essa é realmente muito bonita e o markting.
    Não gostei do filme, sim sou um dos poucos que não gostou, mas eu não suporto esses clichês feitos para serem vendidos para multidões.

    Comparem certos filmes como Bastardos Inglorios, Batman o Cavaleiro das Trevas… e se vocês souberam algo de cinema, verá que Avatar foi um lixo.

  25. […] “E a pergunta continua… o que permite a um filme ser um clássico? Seria muita ousadia minha defini-lo como tal? Isso é algo de extrema pessoalidade? Pode até não ser, no entanto para mim passará a ser. Avatar tornou-se um clássico para mim e ponto. É possível notar que tudo é bem trabalhado no fim, e nos mínimos detalhes é possível capturar sua essência. […] Uma única coisa tenho a dizer sobre Avatar: sensacional e surpreendente. Sempre”. Portal Cine. […]

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: