» Guerra ao Terror

(Nota: 9,0)
Título Original: The Hurt Locker
Gênero: Drama
Diretor(es): Kathryn Bigelow
Roteiristas: Mark Boal.
Ano de Lançamento: 2009.
Elenco: Jeremy Renner, Anthony Mackie, Brian Geraghty, Guy Pearce, Ralph Fiennes, David Morse, Evangeline Lilly, Christian Camargo, Suhail Al-Dabbach, Christopher Sayegh.
Duração: 131 minutos.

Curiosa e coincidentemente este foi o próximo filme da minha longa lista a ter que escrever aqui no blog. Aproveitando a boa caminhada que fez e continua fazendo é que venho expressar o que achei a respeito dele. Aclamado de maneira satisfatória pela Academia, Guerra ao Terror foi glorificado e saiu da cerimônia do Oscar 2010 com seis estatuetas deixando de lado o também aclamado Avatar. Seria completa idiotice minha dizer que o filme não tem merecimento algum e que foi tudo estranhamente premiado. Não. Eu gostei, achei um filme muito brilhante e com seus méritos, só acho teve um tanto de supervalorização.

De temática contemporânea, o filme trata sobre a Guerra do Iraque e sobre JT Sanborn (Anthony Mackie), Owen Eldridge (Brian Geraghty) e Matt Thompson (Guy Pearce), soldados que vivem o dia-a-dia de um esquadrão anti-bombas, próprio para desarmar as várias bombas que são fabricadas e armadas por revolucionários mulçumanos. No entanto, em razão de um pequeno erro, Thompson morre e em seu lugar vem o estranho e sangue-frio sargento William James (Jeremy Renner). Dono de atitude própria e às vezes irresponsável, James acaba tendo alguns desentendimentos com seu esquadrão, mas acaba fazendo o trabalho como esperado. Porém, ainda assim, a vida no Iraque não é fácil e por vezes tensa, muito tensa.

O tema é interessante e é inevitável que ainda toque os americanos. Eles ainda têm que viver com essa dura realidade todos os dias, não todos, lógico, todavia pelo menos aqueles que tem parentes no exército e tem um enorme anseio do que pode acontecer, dia após dia. O curioso é que nós podemos enxergar isso mais próximo e não é somente por qualquer tropa que saia para fazer ronda, e sim aquela que mexe com um perigo real e constante, aquele esquadrão que pode permitir fazer várias pessoas viverem ou morrerem, assim como seus próprios integrantes, basta um descuido. Daí se tem a grandeza do filme. A relação entre personagens é outro foco e que nos dá uma real noção de como tudo se passa. A tensão entre eles é constante e se torna até natural que seus métodos de passatempo e diversão seja a agressão desmedida.

É irrefutável que a direção tem seu mérito quase que total nesse longa e nada mais natural que ela venha a ser premiada e disso não discuto. Kathryn Bigelow se mostrou bastante firme num papel que teoricamente entenderia ser de um homem. Dirigir um filme sobre guerra com homens na atuação em que a testosterona e adrenalina estão sempre à flor da pele não se associa a uma mulher (pensamento machista, mas real), entretanto ela acreditou que podia fazer e o fez. Pra mim, no entanto, o que mais me incomoda o fato deste filme ter ganhado a principal categoria é a questão de que ele não tem aquela magia de se querer vê-lo novamente, entende? Pra mim, cinema é muito mais do que uma boa produção. Guerra ao Terror tem todos os pré-requisitos técnicos para tal, mas empaca um tanto nesse envolvimento que às vezes é em demasiado, mas que no resultado final não é tão efervescente assim, permitindo-nos discernir que é ótimo, mas só.

Anúncios

11 Respostas

  1. Robson,
    gostei desta definição: não tem aquela magia de se querer vê-lo novamente. Concorrendo a melhor filmes tínhamos vários assim, Bastardos, Avatar, UP…

    Abraços!

  2. Meu amigo, eu te peço perdão, mas estou louco para vê-lo novamente. Um filme inteligentíssimo.

  3. Pode não ser uma obra melhor que “Avatar”, pelo menos, na minha opinião, mas, sem dúvida, é um grande filme! O que eu mais gostei nesse trabalho da Kathryn Bigelow foi a direção ágil, a maneira como ela nos insere totalmente na história. Eu me senti totalmente dentro da equipe dos desarmadores de bombas.

  4. Acho um bom filme, principalmente na forma com que mexe com o telespectador, levando-o a ser um soldado como os personagens do filme, trazendo toda a carga emotiva junto, mas não considero como o melhor. Da lista de indicados, Bastardos era infinitamente melhor.

  5. Andre,
    Por isso minha revolta diante desta vitória. Mas o que podemos fazer ne? Paciência.

    Brenno,

    Jamais tiro sua razão e creio que seja perfeitamente natural que queira revê-lo. Porém, isso não é maioria.

    Kamila,

    Concordo com tudo que falou. O filme é excelente e super inteligente, no entanto não creio que paire sobre a magia que se espera de um filme premiado.

    Fernando,

    É ótimo mas não engulo a premiação, Bastardos mesmo merecia mais.

    Abraços

  6. Ainda não vi, mas gostei muito da Kathryn ter ganho o Oscar, mas não acho o filme em nenhuma locadora. Então, vou entrar para o “lado negro da força” e decorrer a outros meios. rsrsrs.

    Beijos! 😉

  7. Os prêmios foram merecidos, a direção é ótima e um ótimo roteiro de Boal!

  8. Mayara,

    Veja, quero saber sua opinião.

    Jenson,

    A direção acho competente. Mas não concordei com o Roteiro. Sinceramente.

    Abraços!

  9. Vi este filme, e não consegui ver nada de especial. Mas reconheço que foi uma boa produção e direção, logo uma boa realização. Algumas cenas de explosões são perfeitamente emocionantes graças a direção de Bigelow. O clima é tenso por algumas vezes e só.

    Mas acho que ele foi superestimado, e acho que este não será um dos grandes marcos no tema.

    Abraço

  10. É um filme que realmente quer contas mais a história de soldados do que da guerra… Porém eu não acho o merecedor, mas concordo com você que tem algum mérito, rs…

  11. Mas até que você deu uma nota muito boa para o filme, hein? A minha ficaria lá para os 6… Passava de ano, mas ali na média.

    Abs!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: