» Adam

(Nota: 9,0)
Título Original: Adam
Gênero: Drama
Diretor(es): Max Mayer
Roteiristas: Max Mayer.
Ano de Lançamento: 2009.
Elenco: Hugh Dancy, Rose Byrne, Peter Gallagher, Amy Irving, Frankie Faison, Mark Linn-Baker, Haviland Morris, Adam LeFevre, Mike Hodge, Peter O’Hara, John Rothman, Terry Walters.
Duração: 99 minutos.

É até um tanto natural que o cinema goste de tratar sobre diversos universos. Assim, é bem possível que todas ou muitas das doenças que tem em comum a relação social tenham sido expostas em tela para que entendamos como elas acontecem. Com este filme não é diferente, porém o complexo que o protagonista exibe através de suas atitudes parece ser bem mais maleável do que alguns outros. Ele, inclusive, tem total capacidade de se relacionar afetivamente ainda que tenha ‘surtos’ em alguns momentos.

Adam (Hugh DancyAo Entardecer) é um jovem engenheiro promissor. Ele acabou de perder seu pai, único parente que tinha. Morando sozinho, ele convive com a chamada Síndrome de Asperger que nada mais é que uma forma do autismo. Em seu prédio, chega uma nova moradora Beth (Rose Byrne). Ela acabou de sair de um relacionamento em que ainda está abalada e Adam passa a tentar dar atenção a ela e a relação torna-se bastante conexa, sendo um bonito relacionamento em que limites são superados ainda que seja bastante complicado.

Como podem analisar a história não tem nada de mirabolante e ela é centrada neste casal que pode ser caracterizado como incomum. Ela é linda e independente, ele é inteligente, porém problemático em razão de sua síndrome. O roteiro é simples, mas conta com uma magia interessante, é algo envolvente que nos faz sentir cada momento que os personagens passam e entender que os limites impostos a síndrome dele, se bem trabalhado, podem ser ultrapassados ainda que seja difícil. É legal enxergar que Rose vem para fazer Adam desvencilhar-se da condição que sua síndrome impõe.

A trilha é extremamente agradável ainda que simples, e a direção é bem consistente. As atuações estão no nível bastante satisfatório. Acho que o filme convence quando envolve o espectador de uma maneira gostosa. Seu conceito social e de superação chama mais atenção do que qualquer outro sentido técnico que ele possa ter. É daqueles em que não há muito o que falar sabe? É só sentar e deixar-se levar pela história leve e agradável. O final não é o que todo mundo espera, talvez, e creio que em função disso que o filme subiu no meu conceito, foge do lugar-comum.

Anúncios

13 Respostas

  1. Também gostei bastante desse “Adam”, um drama muito sincero e verdadeiro que consegue emocionar sem se esforçar muito. Destaque para a grande atuação do Hugh Dancy.

  2. Este filme também ficou alto em meu conceito. Adorei a forma realista com que a trama foi abordada. Hugh Dancy e Rose Byrne estão ótimos!

  3. Particularmente achei o filme, um tanto parado e monotono, o Hugh Dancy não me convenceu por completo e a Rose Byrne sempre deixa a desejar quando não se trata de ‘Damages’.

  4. Vinicius e Kamila,

    Exatamente, esqueci de comentar mas a atuaçõa dos personagens centrais colabora e muito para a boa história.

    Jenson,

    Não vi Damages, portanto, não posso falar. Acho que o filme tem seu tempo e devido ao conteúdo da história não há muito o que se esperar de algo mais ‘agitado’. Mas te entendo.

    Abraços!

  5. Eu adorei esse filme! Não só por ser sincero, mas por ter um desenvolvimento realista. O final foi totalmente coerente com a história dos dois. Dancy está ótimo e até a Rose Byrne tem bom resultado. No final, até me emocionei…

  6. Sem dúvidas uma grata surpresa, já que uma história desse tipo costuma não me agradar muito. Adorei o final e as atuações de Rose (muitos implicam com ela, mas eu gosto bastante, rsr) e do Hugh.

  7. O que mais me chama no filme é a performance do Hughy Dance.

  8. estou curioso,tanto por parecer aqueles água com açúcar quanto pelo desempenho de Rose Byrne.
    Abraços

  9. Sou um dos poucos que ainda não conferiu este aí – preciso corrigir isto.

  10. Ainda não vi esse. Fica a dica do Robson…
    Outro que não tinha visto é Guerra ao Terror. Sensacional!
    Assisti e já postei uma critica. Quem quiser dá uma olhada. Fica a dica do Rof.
    Forte abraço a todos.

    http://ofantasticomundodorof.blogspot.com/search/label/Cr%C3%ADticas

  11. Ainda não vi esse. Fica a dica do Hugo…
    Outro que não tinha visto é Guerra ao Terror. Sensacional!
    Assisti e já postei uma critica. Quem quiser dá uma olhada. Fica a dica do Rof.
    Forte abraço a todos.

  12. ooops troquei o nome do Robson. pow man foi malz…

  13. Gosto de filmes que conquistam pela sua simplicidade de contar sua história. E “Adam” deve ser esse tipo de filme. Curiosa! 😉

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: