» Amantes

(Nota: 8,5)
Título Original: Two Lovers
Gênero: Romance
Diretor(es): James Gray
Roteiristas: James Gray, Ric Menello.
Ano de Lançamento: 2008.
Elenco: Joaquin Phoenix, Gwyneth Paltrow, Vinessa Shaw, Moni Moshonov, Isabella Rossellini, John Ortiz, Bob Ari, Julie Budd, Elias Koteas, David Cale, Nick Gillie, Carmen M. Herlihy, Samantha Ivers.
Duração: 110 minutos.

Da mesma forma que é sempre gratificante ver boas interpretações de velhos gurus do cinema, é também muito bom ver que existe uma nova geração capaz, não de substituir, mas de suprir a necessidade sempre ávida que se tem de talentos natos para interpretações. Essa nova ‘leva’ de atores e atrizes não está decepcionando neste quesito, o que permite a nós, cinéfilos, desfrutar de talentos que outrora pensamos está acabando a medida que os grandes artistas se vão. Muitos são os detentores disso, e dentre tantos está Joaquin Phoenix (Sinais) que vem mostrando uma enorme aptidão para o mundo dramático.

Leonard Kraditor (Phoenix) é um adulto transtornado que já tentou por inúmeras vezes o suicídio. Um deles ocorreu em função do fim de seu noivado, do qual ele não conseguiu se recuperar. Seus pais, Reuben (Moni Moshonov) e Ruth (Isabella Rossellini), tentam lidar com isso da melhor maneira possível e são extremamente preocupados com ele. Leonard então conhece na mesma época Sandra Cohen (Vinessa Shaw – Os Indomáveis), filha de amigos dos pais, e sua vizinha Michelle Rausch (Gwyneth Paltrow – Homem de Ferro 2). Envolvendo-se com ambas, ele tem que escolher entre uma relação calma e dedicada com Sandra ou uma conturbada relação com Michelle que namora um homem casado e ainda tem problemas com drogas.

Acredito que existem certos filmes que nos deixam bem a vontade para gostar ou não do longa sem que seja algo forçoso. Não sei como afirmar isso nem tampouco explicar, mas nesta película isso acontece, demonstra descompromisso e nem sempre isso é visto como um fator negativo. A forma como é tratado o amor é interessante, porque entendo que o filme trata do tema de óticas diferentes e quais os comportamentos. Outro ponto relevante é a amostragem de quem nem sempre tudo que necessariamente desejamos irá se concretizar, porém desvinculando-se do caráter negativo, é possível enxergar que há outro caminho a se seguir.

As atuações são boas, mesmo que não goste de muito Gwyneth, tenho que reconhecer que ela até se esforçou pra fazer um bom papel ainda que Phoenix roube a cena sempre, até por ser o protagonista da estória. Nunca conferi os outros filmes de James Gray, porém tive uma boa experiência com esse longa, vi maturidade da direção e o roteiro também se mostra conciso ainda que tenha algumas poucas falhas. A fotografia, creio eu, é um dos maiores destaques e mostra com bastante propriedade a realidade que vive o personagem central da trama. Sem sombra de dúvidas é uma boa pedida, ainda mais por se tratar do último filme de Joaquin já que ele surtou em só cantar e não mais atuar. Espero que ele mude idéia ideia o quanto antes.

10 Respostas

  1. Um filme que não me conquistou tanto quanto a maioria, mas que traz belíssimas atuações (em especial do Phoenix).

  2. Aos primeiros passos em que “Amantes” vai construindo sua dramática história e assim o diretor expondo seus quesitos técnicos, pensa-se a cada momento se o filme realmente cumprirá a qualidade que aparentava ter. Visam-se as ótimas atuações, a construção detalhada dos personagens, a boa fotografia e mesmo assim não temos certeza do que de fato estamos diante até que chega a cena final e confirmamos que temos um dos melhores filmes do ano.

    James Gray escreve e dirige uma história dinâmica e na medida certa para conquistar o espectador, apesar da aura negativa que cerca os principais personagens, mas ainda deixa para nós um cuidado com a fotografia e a direção do elenco, que faz com que Joaquin Phoenix tenha a melhor trabalho em cena (principalmente no ultimo diálogo com Michelle e sua mudança repentina de humor), assim como Paltrow e Vinessa Shaw. Que James Gray continue a entregar trabalhos originais, intensos e sofisticados como visto em “Amantes.

  3. Robson, comprei esse filme assim que saiu na locadora, emprestei ele – e até agora não me devolveram, bem lembrado preciso achar ele.

  4. É um bom drama romântico que mostra a importância da família, fala sobre amores e perdas e tem um boa atuação de Joaquin Phoenix.

    Abraço

  5. Quase loquei este filme estes dias e estava com um pé, ou melhor, os dois pés atrás com esta produção, mas agora fiquei curioso em ver o filme que para você mereceu bastante destaque.

    Abraços,
    André

  6. Comprei esse filme em BD há alguns mesesm as ainda não vi. Depois de assistir, se eu lembrar leio o comentário, tenho medo de spoilers.

  7. Sou muito fã do Joaquin Phoenix. Muito a fim de vê-lo.

  8. A parceria James Gray e Joaquin Phoenix sempre dá certo. Tô doida para conferir “Amantes”. Espero poder fazer isso em breve!

  9. Este é, de fato, um belissimo e apurado filme…sem duvida, poucos compreenderam pelo ritmo lento e abordagem mais intimista…firmado mais na narrativa imagetica…atuaçoes sublimes! e Paltrow aqui merece atenção! abs

  10. Joaquin é muito talentoso mesmo.
    Eu vi este filme, gostei. Mas me recordo da época que foi lançado e foi muito elogiado, isso criou uma enorme expectativa; quando assisti o filme vi que não era essa picanha toda.
    Mas o trio está sensacional e foi legal ver Isabella Rosselini como mãe dele.
    Tinha uma outra imagem dela, por conta de seus filmes quando mais jovem.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: