» Ilha do Medo

(Nota: 9,0)
Título Original: Shutter Island
Gênero: Drama
Diretor(es): Martin Scorsese
Roteiristas: Laeta Kalogridis, Dennis Lehane.
Ano de Lançamento: 2010.
Elenco: Leonardo DiCaprio, Mark Ruffalo, Ben Kingsley, Max von Sydow, Michelle Williams, Emily Mortimer, Patricia Clarkson, Jackie Earle Haley, Ted Levine, John Carroll Lynch, Elias Koteas.
Duração: 138 minutos.

É gratificante saber que existem grandes diretores, capazes de transformar simples idéias em um longa maravilhoso, digno de impressão e também capaz de nos deixar comentando a respeitando por dias a fio. Não importa de onde vem a fonte, basta que saia de um roteirista talentoso ou de um livro badalado, o simples fato de pegar ‘aquilo’ e conseguir construir visualmente tudo, já se é merecedor de uma salva de palmas. Porém, da mesma forma que tem talentosos diretores que conseguem consagrar-se por tais feitos, tem também os fracos que nadam, nadam e morrem na praia. Ainda bem que esse não é o caso de Martin Scorcese.

Teddy Daniels (Leonardo DiCaprioA Origem) é um jovem policial que está investigando o suposto desaparecimento de uma paciente do Shutter Island Ashecliffe Hospital, em Boston. Uma ilha onde ficam os prisioneiros com problemas mentais, onde também é praticamente impossível fugir. Lá, ele também descobre que o método utilizado pelos médicos nem sempre são legais e éticos e visam tratamento experimental nos pacientes. Juntamente com o também policial Chuck Aule (Mark Ruffalo – Ensaio Sobre a Cegueira), ele sofre resistência da equipe médica para sua inquirição e a situação fica mais caótica quando um furacão passa pela ilha, soltando vários prisioneiros.

Eu gosto de filmes inteligentes. Acho atraentes aquelas fitas que nos fazem pensar, pensar e pensar e ainda assim nem sempre conseguirmos chegar a uma resposta concreta. E o que é interessante é que gosto disso porque a carência de resposta concreta nos faz ver que várias possibilidades são aceitas e que uma situação desbanca a teoria do outro e assim sucessivamente. É basicamente isso que acontece com este longa. Quando acabou o filme, observei que mil e uma teorias foram boladas pelas pessoas que saiam atônitas do filme longo e enérgico.

O que faz um filme ser bom é precisamente isso, a conversa pós-filme, aquilo que permite tentar entender mais o que se passou na grande tela. E Ilha do Medo consegue atingir esse objetivo à custa de uma direção impecável do mestre Scorcese assim como uma boa sintonia nas atuações entre DiCaprio e Ruffalo. O bom rendimento ainda fica por conta da fotografia que tem um caráter bem Scorcese de filmagem e também pela montagem que é um fator extremamente essencial na captura da história que é bem original e intrigante. Absolutamente, este filme não é pra ser visto só uma vez, não mesmo.

Anúncios

10 Respostas

  1. Ótimo texto. Filme é complexo, mas suas complexidades são muuuuuuito bem usadas. O Melhor Scorsese desde o início do século.

  2. Eu não gostei muito deste filme, por uma simples razão: a trama é extremamente previsível. Dá para saber logo o que acontecerá com o personagem do DiCaprio.

    Fora isso, tenho que elogiar a direção do Martin Scorsese e a excelente atuação do Leo. Ele tá tendo um bom ano!

  3. Revi o filme hoje -, li o livro antes de ver o filme, então já sabia o que esperar do personagem, no entanto, o desempenho do DiCaprio é realmente bom, apoiado em uma direção mais do que segura do Scorsese, mais um ótimo filme.

  4. Brenno,

    Obrigado Brenno, a complexidade é bem relativa. Porém a discussão é inevitável.

    Kamila,
    Também teve qquem não curtiu o filme, como você. Eu, na minha ignorância, não achei tão previsível assim, ainda que muitos tenham achado o mesmo.

    Cleber,

    DiCaprio e Scorcese são a cereja do bolo como se diz, eles são fundamentais pra fórmula ter dado certo.

    Abraços!

  5. Se você se intitula ignorante, eu sou pior ainda. Achei o filme MUITO surpreendente.

  6. Nossa! Como disse, um verdadeiro tiro no pé! Nunca vi Scorsese fazendo um filme tão pavoroso. Vai saber o que o público da sessão que você estava tirou de interpretações, pois para mim isto não passou de um filme para lá de previsível que jamais rende uma atmosfera de desconforto. Entre os suspenses mais recentes “A Caixa” é muito mais bem-sucedido ao fazer com que o público questione cada um dos acontecimentos do que este filme do Leotário. Não é uma comparação muito precisa, mas é válida.

  7. Alex,

    Tiro no pé?! A pessoa exaltar A Caixa e esse filme não, só você mesmo Alex.

    Abraço!

  8. Ah, verdade. O senhor não entendeu “A Caixa” =P

    E continuo validando meu comentário. Há filmes de suspense feitos recentemente que contemplam mistérios muito mais interessantes a serem refletidos do que a bobagem que é “Ilha do Medo”, que nem a crítica conseguiu se esforçar para gostar do resultado final.

  9. Adorei! Filme belíssimo, melancólico até.

  10. Gostei desse filme mais da segunda vez do que da primeira. rsrs. Mas é muito bem filmado e com ótimas atuações de DiCaprio, Ruffalo e Kingsley. 😉

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: