» Nosso Lar

(Nota: 8,0)
Título Original: Nosso Lar
Gênero: Drama
Diretor(es): Wagner de Assis
Roteiristas: Wagner de Assis, baseado em livro de Chico Xavier.
Ano de Lançamento: 2010.
Elenco: Renato Prieto, Fernando Alves Pinto, Rosane Mulholland, Inez Viana, Rodrigo Dos Santos, Werner Schünemann, Clemente Viscaíno, Helena Varvaki, Aracy Cardoso.
Duração: 102 minutos.

A doutrina espírita vem, nos últimos anos, ganhando forte destaque na mídia nacional. No último século, teve como um sustentáculo fundamental o médium Chico Xavier, que procurou difundir a palavra de uma ciência que atrai a curiosidade de muitos, através de suas respostas para as perguntas mais íntimas, aquelas que envolvem claramente aqueles que já se foram. Através também da curiosidade de se saber o que acontece depois que deixamos de ‘viver’. No primeiro semestre tivemos a história de vida de Chico Xavier e agora temos a história do seu primeiro livro psicografado com o espírito André Luiz.

André Luiz (Renato Prieto) abre os olhos e logo percebe que não mais está vivo. Encontra-se em um lugar pouco agradável e que só te faz sofrer, além de perceber que permanece doente, mesmo sendo somente espírito. Após rogar por uma intervenção divina, ele é levado para o Nosso Lar, colônia espírita que o recebe e passa a cuidar de seus males. Lá, depois de curado, ele passa a tomar conhecimento de muito do que acontece no mundo espiritual e define o que fazer para ajudar os que necessitam.

Como podem notar, o longa trata de uma questão bastante espiritual. Nos é mostrado um pouco da história da vida de André Luiz na terra, para que tenhamos a compreensão, ainda que mínima, do que ele foi como homem. Muito reclamaram que era preciso entender mais da vida do espírito a fim de que houvesse um entendimento maior de sua pós-vida, no entanto entendo que o propósito do filme é justamente o pós-vida, a desencarnação fazendo com que sejamos tão curiosos quanto ele sobre tudo que ronda aquilo.

É notória que a produção do filme é de qualidade, a computação gráfica foi muito bem utilizada em diversos momentos e completamente necessária para se criar a cidade espiritual. Temos uma trilha sonora feita pelo grande Philip Glass que entrega algo bem acabado, porém não tão inovador. Acho que essa temática não requer grandes esforços de seus atores, entretanto acho que outros fariam bem melhor o papel principal do que Renato Prieto. Na verdade, ele foi a peça que mais me incomodou durante todo o filme. Acho que essa é um viés interessante que o nosso cinema está descobrindo e, quem sabe, passe a trazer mais curiosos para o espiritismo, como eu.

Anúncios

5 Respostas

  1. O filme é deveras ambicioso. O destaque é mesmo a parte técnica, mas acredito que o filme erra bastante na alternância narrativa do primeiro ato, quando temos a alternância entre André Luiz na vida e André Luiz no purgatório. Mas, isso não é nada que prejudique o andamento do filme.

  2. Sou católico, mas também sou um espírita de coração. Respeito muito essa religião. Fico muito satisfeito vendo a vida e obra de Chico Xavier ganhando mais destaque, reconhecida pela 7ª arte e sendo sucesso de público e crítica.

  3. Não dava nada para o filme, mas fiquei curiosa depois de seu texto. Acho que darei uma chance! 😉

  4. Kamila,

    Exato, ele é ambicioso e talvez por ser demais, não tenha sido melhor ainda. Ainda assim, creio eu, consegue atingir seu objetivo.

    Brenno,

    Também penso da mesma forma.

    Mayara,

    Veja, é sempre bom prestigiar o cinema brasileiro.

    Abraços!

  5. Também gostei muito. Não é à toa que as filas estão abarrotadas de fiéis e fãs de cinema nacional. O filme não deve praticamente nada ao livro.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: