» Par Perfeito

(Nota: 4,5)
Título Original: Killers
Gênero: Comédia Romântica
Diretor(es): Robert Luketic
Roteiristas: Bob DeRosa, Ted Griffin
Ano de Lançamento: 2010.
Elenco: Ashton Kutcher, Katherine Heigl, Tom Selleck, Catherine O’Hara, Katheryn Winnick, Kevin Sussman, Lisa Ann Walter, Casey Wilson, Rob Riggle, Martin Mull, Alex Borst.
Duração: 100 minutos.

Acho que quando tudo está perdido, os estúdios já não mais têm o que produzir, mas ainda assim há um orçamento interessante a ser investido, eles resolvem fazer uma comédia romântica que tente, ao menos, divertir a platéia. Não importa qual o enredo, nem como as cenas serão produzidas, basta colocar um casal com química, que atue bem em comédias e que façam as pessoas sentirem atração e diversão ao mesmo tempo. É só isso que consigo imaginar quando me deparo com filmes como esse. Pode até ser um pensamento idiota, porém sempre me ocorre.

Jen (Katherine Heigl) acredita que casou com o homem perfeito. O nome dele é Spencer (Ashton Kutcher – Idas e Vindas do Amor), é educado e bastante trabalhador. Durante três anos, suas vidas são das mais calmas possíveis. Porém, Jen não sabe que antes de se conhecerem Spencer ganhava sua vida como matador de aluguel do governo americano. Porém, num belo dia, Spencer descobre que está sendo caçado incansavelmente por diversos matadores já que sua vida está valendo R$ 20 milhões de dólares. Daí em diante, começa uma corrida intensa a cerca do casal para que os assassinos atinjam seu objetivo.

Passado meu momento de devaneio, vamos ao que realmente interessa: falar porque achei o filme fraco. Tenho uma simpatia muito grande por Katherine Heigl, ela vem de um seriado que eu adoro (Grey’s Anatomy) e tem uma carinha linda, além de ser muito carismática. No entanto, não acho que isso seja o suficiente para salvar o filme. Kutcher não é um ator que eu realmente admire, é daqueles que ‘nem fede, nem cheira’. Portanto, é indiferente. O roteiro faz com que nada mais consiga recuperar o que já não estava muito bem. A história é completamente clichê, o fato de tudo e todos quererem matar o protagonista não empolga.

A ação incansável não faz do filme uma verdadeira longa de ação e todas as demais atuações também não cooperam. Resumindo não é um filme que funciona verdadeiramente. É verdade que existe sim, uma cena ou outra que é capaz de nos divertir, porém elas estão tão desconexas que no fim nem são capazes de nos fazer lembrar-se delas. O roteiro é muito cheio de falhas e prejudica completamente o filme. Contudo se você realmente quer ver um filme bem fraco, mas bem fraco mesmo, essa seria uma boa pedida.

Anúncios

11 Respostas

  1. Pode ser clichê, mas me divertiu muito. Especialmente porque Ashton Kutcher e Katherine Heigl estão ótimos!

  2. Olha, incrível a capacidade de Heigl em fazer escolhas ruins, viu? Volta pra televisão, querida.

  3. Kamila,

    Realmente não consegui me divertir. hehe

    Wally,

    Eu até considero A Verdade Nua e Crua um filme bonzinho que diverte bastante, mas eu prefiria ela em Grey’s mesmo.

    Abraços!

  4. É aquele filme que não serve para nada, além do mais, ODEIO como ninguém do Kutcher.

  5. A única coisa que me faz ter vontade de conferir neste filme é: Katherine Heigl, gosto dela desde Grey’s Anatomy, portanto é bom ela começar a cuidar melhor de sua carreira, seus filmes são sofríveis demais, ela quer ser a rainha de comédias sem graça ? Só pode.

    Até simpatizava um pouco com Kutcher, mas acho ele tão ‘inexpressivo’ e sem graça que peguei ódio, ele sempre faz o mesmo papel, e se firmou em comédias.

    Muito bacana o blog. Parabéns, cara!
    Abs,
    cigarrosefilmes.blogspot.com

  6. Fico feliz que tenha gostado Robson. Já coloquei seu link também!

    Até mais =)

  7. Simpática, carismática e bonita. Estamos falando da mesma Katherine Heigl? Bom, só se for aquela dos tempos de “A Noiva de Chucky”, pois que mulherzinha horrenda! Eu gosto das comédias de Robert Luketic, como “Legalmente Loira” e “A Sogra” e eu encararei este filme esperando ao menos um passatempo descompromissado. Mas vai ser uma tortura ver Heigl novamente como protagonista. Espero que ela não me venha com uma calcinha que provoque orgasmos…

  8. E eu até gosto do Ashton Kutcher. O seu casamento com Demi Moore o fez amadurecer um pouco como intérprete. Afinal, ele esteve muito bem em “Por Amor” e “Jogando com Prazer”. Vamos ver seus próximos trabalhos.

  9. Pra mim, a única coisa boa do filme é a Katherine Heigl – e nem pela atuação…

    Abs!

  10. Onde achar um cara “namorável”?…

    Olá! Vim deixar meu oi e convidá-los a dar um pulinho no #ManualdasEncalhadas Beijoooos…

  11. Eu concordo em gênero, número e grau com a Kamila!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: