» Comer Rezar Amar

(Nota: 6,0)
Título Original: Eat Pray Love
Gênero: Drama
Diretor(es): Ryan Murphy.
Roteiristas: Ryan Murphy e Jennifer Salt, baseados no livro de Elizabeth Gilbert.
Ano de Lançamento: 2010.
Elenco:Julia Roberts, I. Gusti Ayu Puspawati, Hadi Subiyanto, Billy Crudup, Viola Davis, A. Jay Radcliff, Ashlie Atkinson, James Franco.
Duração: 133 minutos.

Há tempos que Julia Roberts não faz um filme que realmente engrene e mostre que ainda é a ‘namoradinha da América’. Foram algumas fitas meio frustrantes como o fraquíssimo Idas e Vindas do Amor. Assim, a frente de um filme que é baseado em um livro que se tornou um best-seller em todo mundo, acreditava-se que tudo seria bem creditado ao longa e não só sua carreira estaria a pleno vapor como também o filme. No entanto, o que notei ao sair do cinema é que não foi nada disso que, ao menos, eu acreditava.

Elizabeth (Julia Roberts – O Sorriso de Monalisa) é uma mulher casada, mas depois de muito pensar sobre sua vida e suas realizações, chega ao consenso de que tudo está errado e que ela não é nem um pouco feliz. Assim, ela resolve desistir de tudo, marido, amigos, trabalho e partir em busca de respostas pra sua vida em lugares totalmente dessemelhantes durante um ano. Ela parte para Itália, passa pela Índia e segue depois para Bali, visando se reencontrar em uma viagem que busca o autoconhecimento.

É natural esperar que um filme que vai mostrar cenários tão diferentes seja no mínimo charmoso. E de fato, por um bom tempo, esta fita consegue atrair as atenções de seus platéia ao conferir as esplêndidas locações da Itália, assim como a descoberta incessante da personagem para com a cultura que é algo tão intenso nesse país. Dessa forma, os percalços da língua, a deleitosa culinária típica daquela região como também seu povo contente, faz com que fiquemos felizes assim como a protagonista. Até então não há o que reclamar nem do longa, nem tampouco do desempenho de Roberts.

Porém quando o roteiro se volta para a Índia, com o período de rezar apregoado no título, tudo começa a ficar bem mais vagaroso e o que antes nos aproximava ao longa, vai por água abaixo com as meditações completamente anêmicas que Elizabeth tenta incorporar. Nessa passagem da fita, só vale a pena pela ótima apresentação e performance de Richard Jenkins (O Visitante) que dá um ar mais sábio ao longa tanto quanto personagem como também no quesito atuação. Não bastasse essa fase bem chata do longa, entra o momento Bali que não é de todo mal, todavia que conta com um brasileiro fake interpretado por Javier Bardem (Vicky Cristina Barcelona) e que também não mostra muito pra que veio. A verdade é que depois que se passa a Itália, o filme perde inteiramente o ritmo a ponto de fazer com que olhemos no relógio várias vezes, contado os minutos pra que acabe.

10 Respostas

  1. Estou curioso devido as paisagens e claro, para conferir o desempenho de Roberts, mas sei o que me aguarda … medo.

  2. Também acho que as passagens na Itália foram ótimas e que só depois daí é que tudo desanda. E realmente, a duração do filme e a forma como as coisas se desenrolam no quesito “Amar” faz com que fiquemos entediados contando os minutos para o término da sessão.

  3. […] This post was mentioned on Twitter by Portal Cine, Blogueiros Cinéfilos. Blogueiros Cinéfilos said: Portal Cine: » Comer Rezar Amar http://bit.ly/aHbFw9 […]

  4. Eu gostei muito do filme. Acho que porque me identifiquei com a busca da personagem da Julia Roberts. Queria ter a coragem dela para largar tudo e correr pelo mundo atrás do meu eu interior.🙂

  5. É um filme gostoso de se acompanhar, Julia Roberts está ótima!

  6. Na maior parte, não curtiram muito este filme mesmo. Eu quero ver, mas verei sem expectativa.

  7. Também achei o segmento da Itália o melhor (e que me fez gostar um pouco do filme), mas as outras partes é como se tudo voltasse ao ponto inicial da jornada. Sei não, bem estranho. Enfim, gosto da Julia.

  8. Nossa, candidato fortíssimo pra ser um dos piores do ano, em minha avaliação.

  9. Decepcionante. E o pior de tudo: chato!

  10. Este filme com a Julia Roberts é muito bom. Ela é muito carismática que as situações vividas por sua personagem no filmes se tornam divertidas. Eu recomendo.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: