≈ Além da Vida ≈

de Clint Eastwood (2010)

Todo mundo é passível de erro, certo? Portanto, não podemos condenar um diretor com uma carreira digna de tantos Oscar e capaz de deixar muitos de boca aberta ao término da sessão por ter feito um filme que realmente não consegue ter o efeito que boa parte de sua filmografia alcança. Clint Eastwood (Gran Torino) não conseguiu atingir o êxito que, creio, pretendia ao produzir e filmar este longa. Porque por mais que a história seja de extrema importância e curiosidade dos que vão assisti-la, não foi possível seguir um ritmo único.

Assim, o roteiro preferiu uma tripartição que acabou sendo extremamente prejudicial ao filme, já que por mais que tentássemos, a ligação que existia entre as três histórias, que se alternavam constantemente, era bastante pífia e por vezes completamente desconexa. Então, o filme perde seu sentido por mais que, próximo do término, haja uma tentativa bastante forçada de querer ligar as histórias que lidam com a perda. Porém não conseguem salvar o filme do fracasso. Realmente é difícil dizer isso, mas Clint não acertou dessa vez, mas só dessa vez, creio e espero.

Elenco: Cécile De France, Thierry Neuvic, Cyndi Mayo Davis, Matt Damon, Bryce Dallas Howard .

Roteiro: Peter Morgan

(Nota: 5,0)

7 Respostas

  1. Clint descreveu o filme como “três histórias diferentes com pessoas que passaram por momentos difíceis e é sobre como elas meio que convergem”. Dentro disso, ele parece ter alcançado o objetivo. A única semelhança que deveria haver entre os personagens é o fato de eles terem tido essas experiências com o sobrenatural.
    Clint continua, dizendo que “muito parecido com os filmes franceses no passado, onde as histórias meio que convergem, e o destino atrai cada pessoa em direção a outra”. Logo, me parece que o filme foi feito sim para apresentar os três momentos diversos, e a união dos personagens no final é apenas para ser o destino, sem outro motivo maior.

  2. Robson, desta vez vou ter que discordar de sua resenha. Na minha opinião, nada pareceu forçado. As atitudes dos personagens são perfeitamente naturais e seriam tomadas por qualquer pessoa na vida real, a qual, é bom lembrar, está repleta de acasos. História muito bem contada, boas atuações e, de quebra, uma sequência inicial de arrepiar. Na minha opinião, Clint Eastwood fez jus, sim, à sua carreira. Abraço!

  3. haha partiu para as resenhas reduzidas, né? rsrs

    Pois bem, também achei muito desconexa essa ligação entre os protagonistas e seu inevitável encontro meio que soou forçado, ainda que seja emocionante a que o moleque se comunica com seu irmão. Também achei sensacional a cena do tsunami, mas como um todo é um filme aquém do Clintão.

  4. Eu ainda não vi Além da Vida, mas acho que só pelo fato do Clint ter arriscado num gênero que não é, teoricamente, a praia dele, já vale o meu interesse na película. Quero ver se arranjo tempo esse final de semana para assistir!

  5. Pois é, tenho ouvido coisas boas e outras bens ruins sobre este filme. Clint Eastwood vem de dois trabalhos que me desagradaram bastante (A Troca e principalmente Invictus), vamos ver o que posso esperar deste. O tema, ao menos, me agrada.

  6. Ao contrário de você, eu gostei muito deste filme. Tanto que o considero o melhor do Clint, desde “Cartas de Iwo Jima”. Uma história bela e comovente. Sò tenho ressalvas em relação ao final, que achei hollywoodiano demais.

  7. […] ser: Além da Vida: Michael Owens, Bryan Grill, Stephan Trojansky, Joe […]

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: