≈ Contágio ≈

de Steven Soderbergh (2011)

Ter um grande elenco de atores renomados nem sempre pode ser sinônimo de sucesso de um longa, isso porque uma série de fatores, como se sabe, forma um bom filme e é justamente aí que muitos se enganam quando criam expectativas demais acerca de qualquer película. Contágio é um bom exemplo de que não basta ter um elenco de primeira se a história não tiver um desenvolvimento que agrade. Tratar do tema epidemia é algo bem delicado, ainda mais quando se trata de vários continentes e, portanto, vários núcleos diferentes.

É notório que em alguns aspectos esta película consegue nos fisgar, tendo em vista que nada se mostra mais ‘agoniante’ que um mundo onde a doença pode estar na pessoa ao lado e você poderá ser o próximo a morrer em função de algo tão silencioso e invisível. Porém isso não é tudo, o roteiro procura mostrar um grande espaço e depois não mais se preocupa em desenvolvê-lo, trazendo a tona somente os personagens que combatem a doença, não há, dessa maneira, um bom desenvolvimento da história apresentada de início.

O vasto de número de personagens é outra coisa que me incomoda, assim muitos são completamente dispensáveis ao percurso da história. Portanto, entendo que ainda que o enredo seja muito bom, o roteiro não consegue convencer quando ao seu final nos mostra de uma maneira fácil e simples a forma como tudo se iniciou. Sou daqueles que preferiria ficar na ‘curiosidade’ inteligente quando subirem os letreiros.

Elenco: Marion Cottilard, Matt Damon, Kate Winslet, Jude Law.

Roteiro: Scott Z. Burns

(Nota: 6,0)

P.S.: É um prazer voltar a esse espaço depois de tanto tempo sem escrever, prometo que tentarei ser assíduo ou ao menos uma vez por semana. Até a próxima, folks! =)

14 Respostas

  1. Ainda bem que não cheguei a tirar o Portal da minha lista de links, pois não perdi esperanças de que algum dia voltaria a ser atualizado!😉

    Quanto ao filme analisado, vixe, tenho de concordar, apesar de por razões diferentes. Soderbergh é um grande estilista, mas às vezes ele se esquece de que seus filmes serão vistos por humanos e não por robôs. Contágio é muito frio, não envolve. O que é uma pena, pois o elenco é esplêndido.

    • Verdade seja dita, Gustavo! Não tinha observado sobre esse aspecto. Contágio é de uma frieza absurda, o diretor acaba com os personagens como se quebrasse um vidro qualquer. =) que bom que permaneceu com PC no seu blog! \o/

  2. Eu já tinha retirado o link do blog porque já tinha perdido as esperanças. Muito bom ver vc de volta, Robson! Seja bem-vindo e abração!

  3. Ótimo te ver de volta, Robson. Também não tirei o Portal Cine da minha lista de links, esperança é a última que morre, rsrs.
    Sobre CONTÁGIO, foi uma das minhas decepções de 2011. Apesar de ser um thriller interessante e reunir um elenco EXCELENTE, esse filme realmente perde o foco com tantas subtramas e resoluções fáceis. Concordo contigo. Podia ser bem melhor trabalhado – e virou mais um engano na carreira de Soderbergh.
    Um abraço!

  4. Olá Robson!
    Ótimos comentários deste filme que foi mais uma decepção do Steven Soderbergh. Não sei o que esta acontecendo com aquele diretor brilhante de Traffic e Sexo, Mentiras e Videotape, por exemplo. Seus recentes filmes estão cada vez mais irritantes e desnecessários. Só tem um elenco estelar pela amizade e reputação que tem na indústria. Não assisti A Toda Prova e o sucesso inesperado de Magic Mike. Deixei passar…

    Contágio tinha tudo para ser um grande filme do gênero, mas tem muitas histórias e nenhuma delas me empolgou totalmente.

    Abs.

    • Pois é Rodrigo, acho que Soderbergh não vem acertando a mão e isso é lamentável. Vou me inteirar mais sobre os filmes de seu tempo de ouro! =)

  5. cara, eu curti esse filme. tem um elenco bem bonito, é corretinho, e apesar de não ser lá muita coisa, pelo menos não irrita. bem vindo de volta, cara. abs.

  6. Belo comentário. Elenco, as vezes, atrapalha. Como no futebol. kkk.

    abraços e parabéns pelo site.

  7. É um filme que se resolve muito fácil (assim como a maioria de histórias hollywoodianas sobre epidemias e fim do mundo), mas me surpreendeu positivamente. É o melhor trabalho do Steven Soderbergh em anos!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: